Segunda e última marcha fúnebre na Venezuela

 Um ato religioso abriu a cerimônia de adeus do falecido presidente venezuelano Hugo Chávez, que será levado nesta sexta-feira da Academia Militar de Caracas até o Quartel da Montanha, também conhecido como Museu da Revolução.

A cerimônia, que contou com uma homilia, foi transmitida em cadeia de rádio e televisão, começou com o hino nacional e contou com a presença do governo venezuelano, da cúpula militar, de militantes do movimento bolivariano e amigos do governante.



Hugo Chávez morreu no dia 5 de março, aos 58 anos. O major-general Jacinto Pérez Arcay, que Chávez sempre identificou como um professor, fez um discurso em homenagem ao presidente e sua obra.

Após a cerimônia, os restos mortais de Chávez serão transferidos da Academia Militar até o Quartel da Montanha em um percurso de vários quilômetros.

Desde o dia 6 de março o caixão do governante ficou exposto na Academia Militar de Caracas, para onde milhares de pessoas foram para dar o último adeus a Chávez. Na madrugada de hoje o local foi finalmente fechado ao público.

O funeral de Chávez foi realizado no dia 8 de março e contou com a participação de mais de 49 chefes de Estado e delegações de mais de cem países.
EFE

Comentários