Cientistas da Sibéria descobrem a pílula da juventude



Pesquisadores e cientistas da Sibéria testaram com êxito em si mesmos a chamada pílula da juventude. Os trabalhos com este medicamento, até aqui chamado de G5, estavam sendo desenvolvidos para o tratamento da cirrose hepática. No entanto, ao realizar diversas experiências com o fármaco, os especialistas constataram que a sua gama de ações benéficas é mais ampla, entre as quais, a de estimular o rejuvenescimento.

Apesar da euforia inicial com os resultados práticos do G5, os cientistas siberianos disseram que ainda é muito cedo para considerar os seus resultados como definitivos, porque, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), todo novo medicamento precisa passar por um longo período de testes até obter a certificação para chegar ao mercado farmacêutico.

As pesquisas com o G5 estão sendo conduzidas pelos cientistas do Instituto de Pesquisas em Farmacologia da cidade siberiana de Tomsk.
Fonte-RIA novosti

Comentários