SINMED vai denunciar a situação caótica que inviabiliza o funcionamento do HEMOAL, HDT, Portugal Ramalho e HGE.



REUNIÃO NA PROMOTORIA 




Terça-feira, 30, o SINMED tem audiência com a promotora Micheline Tenório, que atua na Promotoria de Justiça Coletiva Especializada de Defesa da Saúde, do Idoso e do Deficiente. 

Na reunião, o SINMED vai denunciar a situação caótica que inviabiliza o funcionamento do HEMOAL, HDT, Portugal Ramalho e HGE. 

Além do abandono, da falta de estrutura e do sucateamento, a falta de médicos é um problema que se agrava todos os dias. O caso do HEMOAL é dos mais graves. 

Único serviço de Hematologia do SUS em Alagoas que atende leucêmicos, falcêmicos e hemofílicos, o Hospital Dia do Hemoal já contou com 15 médicos, mas hoje tem apenas quatro (incluindo a diretora). Para a demanda, seriam necessários, pelo menos, 20 médicos.

Comentários