A Diretoria do SINMED convoca a classe médica para uma Assembleia Geral



ASSEMBLEIA GERAL 


A Diretoria do SINMED convoca a classe médica para uma Assembleia Geral , segunda-feira, 10, às 19 horas, no auditório da sede. Em pauta, a negociação com o governo. Na verdade, a expectativa é de levar novidades à categoria, já que a semana passada foi só de espera e adiamentos - o que gerou sentimentos de descrença e apreensão entre os médicos.


Mas, o que de fato aconteceu? Havia uma rodada de negociação marcada para a última quarta-feira, 5, e que foi adiada. Essa reunião foi agendada depois que outra, marcada para a semana anterior (quarta-feira, 29), deixou de acontecer devido a atrasos nos cálculos do governo e ao pagamento da folha (segundo o que foi repassado ao Sindicato). 


Na semana passada, o motivo do adiamento foi a convocação dos secretários e técnicos do governo que integram a comissão (SESAU, SEGESP e SEFAZ) para uma reunião com o governador, que queria saber os detalhes da negociação, já que caberá a ele, no final, autorizar o acordo. Essa reunião seria na quinta-feira, 6, mas terminou ficando para a tarde de sexta-feira, 7. E foi assim que a semana terminou sem novidades.


Então, o que a Diretoria do SINMED espera? Desde sexta-feira, esperava, a qualquer momento, mesmo durante o final de semana, informações sobre o resultado da reunião dos secretários e dos técnicos com o governador e a convocação para a rodada definitiva de negociação.


Um fato a ser destacado é o empenho do secretário estadual da Saúde, Jorge Vilas Bôas, para que se chegue logo a um acordo. Ele está sendo importante no processo de negociação. Tudo o que diz respeito à SESAU foi bem encaminhado. Todas as questões foram afuniladas, desde a definição do reajuste até questões como o pagamento dos dias parados. Agora, só falta mesmo a finalização do processo. 





PSF-MACEIÓ TERÁ SEGURANÇA PRIVADA


O secretário de Saúde de Maceió, Marcelo Lyra, anunciou processo de licitação para contratação de empresa de segurança privada armada para os postos onde funcionam equipes do PSF na Capital. O anúncio foi feito quando a diretoria do SINMED procurou o secretário para relatar mais um caso de agressão e ameaça a uma médica que trabalha no PSF.


No entendimento do Sindicato, caberia ao Estado garantir a segurança da população, inclusive dos médicos que trabalham em postos de saúde de áreas periferias que registram altos índices de violência. Seja como for, a iniciativa de Marcelo Lyra deverá garantir a continuidade do PSF, que estava ficando inviável nas comunidades dominadas pela violência, principalmente decorrente do tráfico e consumo de drogas. 





EVENTO DEBATE MÉDICOS ESTRANGEIROS


A Federação Brasileira de Academias de Medicina – Regional Nordeste 2 realizou sexta-feira, 7, em Maceió, o I Ciclo de Debates sobre a Importação de Médicos Estrangeiros. Os anfitriões do evento foram o Dr. Milton Hênio Gouvea, e Dr. Ednaldo Holanda, respectivamente presidente de honra e presidente da Academia Alagoana de Medicina. 


Entre os presentes, o presidente da Federação Brasileira de Academias de Medicina, Dr. José Leite Saraiva, a acadêmicos de Alagoas, Sergipe, Bahia, Pernambuco e Paraíba – Estados que integram a Regional Nordeste 2. Também participaram o presidente do Conselho Regional de Medicina de Alagoas, Fernando Pedrosa, e o presidente do SINMED, Wellington Galvão, que foi debatedor na mesa que abordou o Exercício da Medicina.


O presidente do Sindicato elogiou o evento e o engajamento das academias de medicina nas lutas da classe médica. “Foi um evento importante em que a Academia Alagoana de Medicina mostrou, mais uma vez, estar em sintonia com o pensamento das entidades médicas brasileiras, que condenam a importação de médicos estrangeiros, por decreto eleitoreiro e populista, dispensando a revalidação dos diplomas”, destacou.

Comentários