ACORDO COM O GOVERNO DEVE SER FECHADO ESTA SEMANA


Ficou para a próxima quarta-feira, dia 5, a próxima rodada de negociação com o governo para definição do reajuste salarial dos médicos da rede estadual de saúde. O que falta definir é o valor do reajuste. O que já está definido é que a gratificação que a categoria recebe hoje, e que poderia ser retirada a qualquer momento por não integrar o subsídio, vai ser incorporada, o que representará aumento do salário-base e, consequentemente, de todas as vantagens que incidem sobre esse salário.

Pelo acordo já alinhavado, os médicos que não recebiam a gratificação serão beneficiados e os aposentados também terão as mesmas melhorias dos médicos em atividade. O que falta o governo concluir são os levantamentos do impacto desse acordo na folha de pagamento. De acordo com os negociadores, para fechar o acordo com a categoria era preciso, primeiro, avaliar o impacto do reajuste de 5,8% implantado em maio para o conjunto dos servidores.



E foi esse o motivo do adiamento da reunião que estava marcada para a última quarta-feira, 29. O governo queria fazer o pagamento da folha, antes de fechar os números na mesa de negociação. Diante disso, é quase certo que a reunião que ficou para a semana que se inicia seja a última e termine com o fechamento do acordo.

Comentários