Surto de Peste em abril/maio de 1967, em Nova Friburgo - História da Medicina

Residência onde 7 pessoas foram acometidas de peste em 1967


RESUMO

Estudando uma microepidemia de peste ocorrida recentemente na localidade denominada Barracão dos Mendes, no município de Nova Friburgo, no Estado do Rio de Janeiro, na qual das 8 pessoas acometidas pela doença 2 vieram a falecer, os autores analisam, à luz dos conhecimentos atuais, o problema da persistência dos chamados "focos inveterados" de peste no Brasil, entre os quais situa-se uma área limitada no município fluminense de Teresópolis com a ocorrência de pequenos surtos em 1941, 1952, 1960 e o atual em abril/maio de 1967, na fronteira de Nova Friburgo com aquele município. 


Após uma introdução em que fazem um esbôço histórico da penetração da peste no continente sul-americano, de acôrdo com conhecimentos vigentes, relembram a invasão das cidades litorâneas brasileiras pela doença, que depois veio a fixar-se no interior do País, onde se mantem em focos de resistência, com surtos de evolução cíclica. Em seguida estudam minuciosamente do ponto de vista clínico e laboratorial os 6 pacientes sobreviventes da recente micro-epidemia, discutindo a situação atual e as perspectivas futuras de pesquisa e controle dos focos residuais da doença no Brasil. 

Finalmente, dando especial ênfase ao problema da persistência, limitação geográpca e aparente autonomia dos diversos focos de peste no Brasil, consideram-nos perfeitamente dentro da concepção dos "focos naturais circunscritos" de Pavlovsky. Entretanto, acreditam os autores que na dependência de condições ecológicas peculiares e de "estímulos" que regulam a movimentação e interrelações das diversas espécies da fauna componente da biocenose regional. possa haver "irradiação adaptativa", com localização dêsses focos em áreas vizinhas e ocorrência de surtos "salpicados" da doença, aparentemente independentes, porém mantendo-se sempre dentro da mesma área fisiográfica.

ABSTRACT

Under the title "Inveterate foci of plague in Brazil", the authors describe a recent outbreak of this disease in Nova Friburgo in the border of Teresopolis District (Rio de Janeiro State) where similar outbreaks had occurred in 1941, 1952 and 1960. 
After a short review on the situation of plague in Brazil, they stress the problem of chronic foci - apparently isolated and without connection between them - but with unpredict reccurrent outbreaks. Although these foci seem to be circunscribed the authors believe that under pressure or "ecologic stimulus" an "adaptative radiation" to neighbourhood could happen, but always within the same physiographical area.




Focos inveterados de peste no Brasil. A propósito de um pequeno surto da doença ocorrido recentemente no município de Nova Friburgo, Estado do Rio de Janeiro


J. Rodrigues CouraI; J. Rodrigues da SilvaII; Zamir de OliveiraIII; Paulo Francisco Almeida LopesIV

IProfessor Regente da Cadeira de Clínica de Doenças Tropicais e Infectuosas da F.M. da Universidade Federal Fluminense e Professor 
IIAdjunto, Docente-Livre da Cadeira de Clínica de, Doenças Tropicais e Infectuosas da F.M. da U.F.R.J. 
IIIProfessor Catedrático da Cadeira de Clínica de Doenças Tropicais e Infectuosas da F.M. da U.F.R.J. e Diretor do Instituto Nacional de Endemias Rurais 
IVChefe do Setor Marítimo, Circunscrição Guanabara do DNERu. Professor Assistente da Cadeira de Clínica de Doenças Tropicais e Infecctuosas da F.M da U.F.R.J.



Veja também:

3 maio 2012 ... Agreste : Área Pestígena de Alagoas - Manual de Vigilância e Controle da Peste. 5/03/2012 03:32:00 AM Mário Augusto No 

24 maio 2011 ... A peste continua sendo um risco potencial em diversas partes do mundo, devido à persistência da infecção em roedores silvestres e ao seu ...

Comentários