Técnico de laboratório é acusado de infectar dezenas de pacientes com hepatite C



Um técnico de laboratório acusado de infectar dezenas de pacientes com hepatite C através de agulhas contaminadas disse aos investigadores que estava roubando drogas há mais de uma década e "matando muitas pessoas", após acordo legal apresentado segunda-feira às autoridades, o que pode mandá-lo para prisão por 30 a 40 anos. 

Foto sem data de David Kwiatkowski, ex-técnico de laboratório EUA acusado de infectar dezenas de pacientes com hepatite C através de agulhas infectadas.Foto: Gabinete do procurador dos EUA, Arquivo / AP
David Kwiatkowski, que está preso desde julho de 2012, é acusado de roubar analgésicos injetáveis do laboratório de cateterismo cardíaco e substituí-los com solução salina contaminada com sangue. 

Kwiatkowski concordou em se declarar culpado de 14 acusações federais de roubo de medicamentos e de outras acusações apresentadas contra ele em troca de uma pena menor. Se fosse a julgamento teria recebido uma sentença de até 98 anos de prisão. 


Trinta e dois pacientes em New Hampshire foram diagnosticados com hepatite C .


Kwiatkowski trabalhou em 18 hospitais em sete estados antes de ser contratado em New Hampshire em 2011. Houve vários casos em Maryland, seis em Kansas e um na Pensilvânia. Um dos pacientes em Kansas morreu de hepatite C, uma infecção viral que é transmitida pelo sangue, e afeta o fígado de forma crônica..


Linda Ficken, de Andover, Kansas, acusa Kwiatkowski de infectá-la . Ficken, de 71 anos, disse segunda-feira que estava satisfeito com o acordo judicial, mas desejava uma sentença maior. "O ideal teria sido a prisão perpétua, porque ele nos deu uma potencial sentença de morte ", disse ela. 



Comentários