Cólera confirmada em Mariel coloca as escolas Cubanas em alerta



Durante o início oficial do ano letivo este mês, foi relatado nas escolas municipais de Mariel, província de Artemisa, a detecção de 18 casos de cólera no povoado de Zayas, localizado no município. Isto foi usado para justificar aos pais da necessidade de lavar as mãos com água clorada para poder entrar todas as manhãs no âmbito escolar com os alunos.

Em uma reunião no início de setembro, na Policlínica de Cabañas, com trabalhadores responsáveis pela campanha de controle de vetores, o chefe municipal afirmou que existia 14 casos confirmados de cólera no bairro de Zayas .

Dias depois, Laura Rodriguez, vizinha da policlínica Cabanas ,viu passando pela estrada que atravessa a vila de Zayas a diretora do hospital de Mariel e várias enfermeiras conhecidas por realizarem o trabalho de campo, preventivo.

Em 17 de setembro foi revelado, por fontes de saúde pública que pediram para não ser identificadas, que aos moradores da cidade estão fornecendo três comprimidos de antibióticos devido a persistência do surto, que já se manifesta há mais de um mês.


Traduzido do original:
Jueves, Septiembre 19, 2013 | Por Moises Leonardo RodriguezCólera confirmado en Mariel pone escuelas en alerta

Comentários