Cólera em várias prisões de Cuba



Na prisão de Kilo 9, mais conhecida por A Disciplinar, na província de Camagüey, vários detentos estão infectados com doenças diarreicas.

A comida é terrível, os produtos cozidos fornecidos estão decompostos, como peixes e picadinhos.

Cerca de 12 dias atrás, o prisioneiro Ernesto Bronco Naranjo teve diarreia grave e não foi tratada a tempo. Ele tinha contraído cólera.

As autoridades da prisão e subordinados não sabem informar o Departamento de cadeias e prisões da província onde os prisioneiros são tratados com doenças diarreicas .

Na província de Matanzas, no Hospital Faustino Pérez, está internado nos cuidados intensivos em estado crítico três prisioneiros com cólera, Edih Valladares, Yunay Medina Robaina, e Willy Rodriguez, pertencentes ao acampamento trabalho forçado CETEM , de San Agustin .


No mesmo campo estão 10 detentos infectados com cólera admitidos na enfermaria.

Em 11 de setembro foi realizada uma reunião no acampamento, onde esteve o chefe de cadeias e prisões, Mederos, capitães e Tte. coronéis, que tomaram a decisão de declarar um campo de quarentena.

Presos estão indignados com a má qualidade da comida. Vários presos com desnutrição grave.

Isso também acontece nos outros campos da província, em áreas de Jovellanos, Cardenas e outros.

Na manhã do dia 12, na prisão do Combinado Sul, foram detectados entre 70 e 80 prisioneiros com febre e diarreia. De acordo com a fonte, a origem deste surto foi a contaminação da água potável com o esgoto.

As últimas informações de Matanzas foram fornecidas por Georgina Lopez.


Traduzido do Original:
HAVANA, Cuba, 13 de setembro de 2013

Dania Virgen García / www.cubanet.org.

Comentários