Mais Médicos continua causando demissão no interior de Alagoas



DEMISSÕES NO INTERIOR

O programa federal Mais Médicos, que traz estrangeiros para exercerem medicina no Brasil, continua causando demissão de médicos que trabalhavam no interior em Alagoas. Na semana passada, dois médicos que atuavam em Traipú foram dispensados. Eles serão substituídos por médicos estrangeiros.

Casos semelhantes estão acontecendo em municípios de todo o Estado, e também pelo resto do País. O que muitos prefeitos parecem desconhecer é que os R$ 10 mil de salário de cada médico do programa federal serão descontados dos recursos que o SUS repassa às prefeituras. É ilusão achar que os médicos estrangeiros serão enviados aos municípios gratuitamente.

Essa atitude dos prefeitos demonstra que a vinda dos estrangeiros não visa apenas suprir a falta de médicos em localidades remotas, onde os médicos brasileiros “não queriam trabalhar”. O Mais Médicos está tirando postos de trabalho de médicos que já trabalhavam nos municípios há vários anos, para substituí-los pelos que estão vindo de fora.

Ou seja: o programa do governo federal está desempregando médicos brasileiros para empregar estrangeiros. Com um agravante: estrangeiros que foram poupados de comprovar sua formação e qualificação para cuidar da saúde dos brasileiros. Tem quem ache isso certo e normal. Lamentável.

A falta de médicos no interior do País e até nas unidades da rede pública das grandes cidades poderia ter sido resolvida se os governos federal, estaduais e municipais oferecessem condições éticas de trabalho, numa rede de saúde pública bem estruturada, equipada e adequadamente dimensionada para atender à demanda.

Além disso, os médicos brasileiros vêm se ressentindo, há décadas, da desvalorização salarial. Nos últimos anos, as entidades médicas nacionais passaram a lutar pela transformação da medicina em Carreira de Estado, nos moldes da Justiça, do Ministério Público e das carreiras fiscais, com garantia de remuneração digna. Nunca houve avanço nesse sentido.

Fonte:SINMED

Comentários