Mortes suspeitas nas prisões de Cuba,e médicos militares só veem causas naturais!

Outros casos de mortes suspeitas de jovens saudáveis ​​são relatados por toda a ilha em prisões contaminadas por cólera onde os médicos militares somente atestam no óbito  causas naturais.
Iyamil Garcia Benitez 


O jovem prisioneiro Iyamil Garcia Benitez , de 35 anos , morreu em circunstâncias pouco claras na prisão Combinado del Este, em Havana. Esta prisão de segurança máxima está em quarentena por um surto de cólera . Parentes suspeitam que a cólera é a verdadeira causa da morte de Iyamil .


Na manhã de 17 de Setembro , a família do preso , vizinha a rua Pinar del Rio, entre Hatuey e Lindero , Parraga , município de Arroyo Naranjo , recebeu um telefonema de um dos prisioneiros onde estava Garcia para informar que o jovem estava em estado grave. As irmãs de Garcia souberam, depois de duas horas que se encontravam na cadeia, que seu irmão havia morrido aproximadamente as 2 horas da manhã daquele dia.


Irasema Garcia Benitez,irmã de Iyamil , disse que quando chegou à prisão foi cercada por um cordão de soldados e que os famíliares dos outros prisioneiros impediram que ela fosse agredida pela polícia. Os gritos de Irasema querendo ver seu irmão foi somado a indignação de outras famílias que exigiram respeito pela dor da jovem.

"Meu irmão faleceu às 2 da manhã e nem sequer nos avisaram , ele era forte e não sofria de qualquer doença, querem encobrir a causa de sua morte,porém exigimos a verdade" . Quando vimos o corpo do meu irmão ele estava muito inchado , quase irreconhecível. Se ele morreu de cólera ou espancado até a morte temos o direito de saber a verdade, disse Irasema .

Ismara Garcia Benitez , outra irmã de Iyamil , disse que em 9 de setembro visitou seu irmão e viu que ele estava fisicamente bem : Antes da visita , fomos levados para uma sala onde nos informaram de que a prisão estava em quarentena por causa de um surto de cólera ,e nos impediram de entrar na sala de jantar com vários alimentos , devido a esta epidemia , e logo após nos encontramos com o nosso irmão e vimos que ele estava bem, e jamais suspeitaríamos que ele poderia morrer .


Ismael García , também irmão disse que um prisioneiro telefonou para ele dizendo que seu irmão tinha tido vômitos e que perdeu a consciência depois de horas se sentindo mal . Tudo muito estranho, porque depois da visita não recebemos nenhuma notícia dele e estranhamos porque ele ligava o tempo todo. As autoridades se recusaram a dizer-nos claramente a causa da morte , um disse que era de cólera , outro por causa de uma embolia , outro que era um ataque cardíaco(infarto).


A mãe do jovem , uma idosa doente e quase inválida, disse que seu filho não deveria ter morrido dessa forma, que o chefe do setor de polícia de seu bairro tinha feito acusação sem prova ,somente por uma suspeita de um suposto crime de "roubo com violência " , e deixaram mesmo assim ele morrer no cárcere como um animal.


Moradores entrevistados afirmam que Garcia era um jovem muito amado no bairro. Três ônibus lotados foram dar um último adeus no cemitério,e depois do velório que foi realizado em casa. Outros casos de mortes suspeitas de jovens saudáveis ​​são relatados por toda a ilha em prisões contaminadas por cólera onde os médicos militares somente atestam no óbito  causas naturais.


Traduzido do original:
Viernes, Septiembre 20, 2013 | Por Eriberto Liranza Romero

Comentários