Um dia após a mudança - Crônica do Cubano Yusnaby Pérez


E agora? Eu me pergunto como vou fechar as cortinas . O sol da manhã entra pela janela e a luz me incomoda. Passo várias madrugadas sem dormir e realmente não tenho ideia de que dia é hoje. Minha avó está sentada na sala com a última edição publicada há 15 dias do jornal Granma . Olhamos um para o outro ,porém estamos calados. Minha família inquietamente calma espera algo que já sabemos o que é.

foto de cuba século xx
Um dia após a mudança

Ligo o meu rádio de pilhas e tento sintonizar a rádio Relógio,sem êxito,e há oito horas eles não transmitem mais a programação . O grito do meu vizinho é silêncio diante o som produzido pela estática do rádio . Ele está gritando a sua esposa, " - Ramona - o comunismo caiu . " Ela o liga todos os domingos por telefone desde o estrangeiro,e hoje certamente fez a ligação porque ouviu alguma coisa. Eu suponho que a causa do choro é devido a emoção , ou talvez seja medo, ou talvez porque se escutam mal com as precárias chamadas telefônicas .

Eu não estou muito bem informado do que está acontecendo , e como verifiquei , poucas são as pessoas que estão sabendo o que se passa. Só sei que ninguém foi trabalhar hoje. Me sinto como no momento depois da passagem de um furacão , quando estamos todos ansiosos para ir para fora para ver o que aconteceu. Minha mãe me proibiu de sair de casa, e disse que eu nem pense em abrir a porta. A escadaria do prédio se encontra com grande movimento das pessoas, para cima e para baixo. Tocan e Rosi , ela é como se fosse da família. " 'Senhor, meu irmão me ligou de Nova Jersey e disse que está agitado ... - " . Vou para a rua! Desci correndo as escadas abaixo sem olhar para trás ,ouvindo " Hey ... " do meu povo ,.. terminei esquecendo os meus óculos de sol.

O Centro de Havana está como eu nunca vi ! Pessoas de bicicletas passam a uma velocidade vertiginosa  cada vez mais . Eu ando por Belascoain e em frente ao hospital Almejeiras vejo muitas pessoas amontoadas ao redor de algo ... oh não! .. , É um correspondente de Marti Notícias, transmitindo ao vivo via satélite de Havana. Creio ser lógico me aproximar,talvez eles tenham alguma informação.

" ... Desde ontem a noite toda a cidade de Havana está sem eletricidade. Nos informam que Villa Clara, Santiago de Cuba e Guantánamo estão na mesma situação, enquanto as informações provenientes do restante das províncias são contraditórias . O aeroporto internacional está paralisado , só há acesso à ilha por mar. A ONU e as embaixadas estão se organizando para tirar do país seus diplomatas não essenciais, eles se encontram agrupados na residência do ... Aguardem, agora temos contato telefônico com o embaixador da Suécia ... "

Eu não consigo ouvir muito bem o que a senhora diz, mas dá para entender que eles estão esperando o sinal para ir ao aeroporto de Baracoa e de lá tirarem os diplomatas do país. Comentam que dezenove venezuelanos estão desaparecidos, e que isso está causando atrasos com o protocolo de segurança .


" ... Poucas pessoas sabem exatamente o que está acontecendo. Tudo ocorreu ontem à noite , quando as tropas militares atacaram violentamente as pessoas que lotavam as ruas , mas ainda não sabemos se houve mortes. Algumas fontes indicam que muitos rompiam filas e fugiam . A situação é caótica ... ", diz o jornalista ,e mais e mais as pessoas chegam para ouvir .

Eu sigo andando no meio de toda a confusão . Eu vejo as pessoas quebrando as janelas das lojas e entrando para levar o pouco que encontram . Fernando ,o policial à paisana está carregando uma máquina de lavar roupa com grande esforço da loja para sua casa. Mas a maioria das pessoas o que leva é muita comida . " Apresse-se e pegue o que você puder! " Me disse um que corre com dezoito pacotes de hambúrgueres de carne de porco .


Onde estão meus amigos ? Eu não falei com eles desde o último dia 21, quando cortaram meu serviço de telefone. Como estará o Twitter ? Eu estou pensando como vou fazer para contar essa história no blog.

Perto de onde estou, chegaram cerca de sete ou oito anciãos e estão gritando: " Viva a Revolução ! " Isso vai ser ruim. Tudo aconteceu tão rápido e repentino. Eu continuo andando , me distanciando cada vez mais , porque já posso ouvir a ira dos velhinhos com as pessoas.Tropeço com Mercy da CDR e ela me pergunta : "Ei, o que aconteceu? " . São olhos lacrimejantes,chorosos, e sua voz é rouca e trêmula.Observo que está um pouco atordoada .


Eu vejo as pessoas recolhendo das varandas as fotos que tinham penduradas de Fidel e as bandeiras do passado Oitavo Congresso , alguns quebram em vários pedaços , o que eu descreveria como insanidade. Uma vez que não são eles ! Alguns param acenando a bandeira cubana que é espremida pelo vento forte vindo do Malecon . Hoje é o dia que muitos têm esperado e que outros temiam !

E agora? Quem vai governar o país ? As armas continuam com o exército que juraram lealdade a Fidel Castro e não a constituição ou a paz. Como organizar uma transição pacífica ? Será que as pessoas vão estar preparadas para qualquer coisa que possa acontecer a partir de hoje ? Qual será o destino de Mercy depois de 25 anos ?

Enquanto isso escuto uma garota perguntando: " A Quem vão dar o poder agora? " Eu me pergunto: Como explicar às pessoas o significado de democracia? Eles ainda pensam em " a quem darão o poder " e não ",a quem daremos. "

 Duas aeronaves de origem desconhecida estão voando muito perto e uma pessoa do prédio grita " o que temos aqui é para deixar o país . " Como eles podem estar pensando agora que a migração é uma solução? Agora, o problema que temos está em nossas mãos. E descobriremos como resolver todos eles, nós mesmos !

Eu continuo seguindo e vendo as pessoas carregando todos os tipos de comida , vassouras...- uma senhora carrega uma nova panela de arroz nas mãos. O governo que entra a partir de agora terá de enfrentar uma dívida externa bastante elevada . Que fará o povo cubano para pagá-la? Quanto tempo ficaremos endividados com o mundo e as quinhentas virgens? Será que nossos netos seguirão pagando a má gestão e a péssima administração do governo passado?

Vou caminhando com destino ao Capitólio. Eles nem chegaram a tempo para consertá-lo ! A partir daqui, cruzando com Prado e Malecón , visualizo uma multidão de quase 100.000 pessoas nessa direção. Onde estão os representantes dos líderes da oposição ? Alguns estão viajando , então eu acho que não podem entrar no país porque as fronteiras estão fechadas para o transporte aéreo . ! " Viva os direitos humanos ", grita um grupo de mulheres , seguido de: "Abaixo com Fidel " Por que gritar ,se isso já não existe? Escuto muitas pessoas gritando slogans , mas noto que não estão organizados. Eles estão conscientes de que estamos no meio de uma crise política? Depois de um pouco mais de meio século, o mesmo clima: ainda vão usar slogans ? Será que o povo cubano estará pronto para uma mudança radical do sistema? Conheceram outros sistemas? Nós podemos organizar ?

Estou prestes a chegar a molotera . Eles agem como quem decide mudar a decoração da sua casa em um dia jogando fora todo o lixo existente, tirando todas as imagens e retratos , mas depois quando vêem a parede vazia não sabem o que colocar em seu lugar. Aconteça o que acontecer no meu país não conheceremos hoje , e ocorrerá sem precedentes,porque nenhum Cubano já viveu esse dia . Fiquem atentos e prevenidos ! Tudo pode acontecer nas próximas horas . Nós estamos enfrentando algo que nunca estudamos;nós estamos diante de um dia após a mudança.


Comentário:

Uma crônica do Blogueiro Yusnaby Pérez retratando o dia que Cuba ficará livre da Ditadura  dos Castro( Raúl e Fidel)
Importante reflexão que serve como um alerta ao povo Cubano, para estarem preparados para esse dia, que com certeza virá  em breve!
Minha solidariedade aos irmãos em Cuba.

Mário Augusto

Traduzido do Original:
El día después del cambio

Comentários