Alerta epidemiológico no México por cólera originária de Cuba


É declarado um alerta epidemiológico no estado de Hidalgo  para viajantes internacionais, especialmente os procedentes de Cuba e Haiti.



Autoridades de saúde mexicanas confirmaram a existência no país de 44 casos de cólera e que um paciente morreu pela mesma cepa que provocou um surto em Cuba.

Diante da possibilidade do contágio ter sido importado da ilha Cubana, teve início a investigação em todos os passageiros a bordo de voos de Cuba e Haiti com exames clínicos e isolamento daqueles que apresentem os sintomas de diarreia.

O jornal La Jornada cita a Secretária de Saúde do México, Mercedes Juan Lopez, informando que descarta uma epidemia nacional porque os casos provenientes do exterior seriam apenas isolados .


Todos os casos estão agora sob controle sanitário após ser detectado no estado de Hidalgo, que declarou um alerta epidemiológico.

Entre os casos confirmados de cólera, um mal não conhecido no México por mais de 12 anos, são de crianças de dois anos de idade até adultos com mais de 88. No total, até agora 14 crianças estão infectadas.

De acordo com o subsecretário de Prevenção e Promoção da Saúde no México, Pablo Kuri, desde o dia 20 de setembro que se emitiu um aviso aos viajantes, especialmente os provenientes de Cuba e Haiti.

Traduzido do original:

Alerta en México por cólera originado en Cuba

Comentários