Castro Care, o sistema único de saúde Cubano (SUS-CU) - Vídeo

"O sacrifício "da Casta Socialista e a piada da Pax Lulista:
É admirável que um pais pequeno como Cuba, que sofre um embargo há 60 anos, tenha médicos para nos ceder" Lula da Silva
Em 2006, um grupo de países latino-americanos – inclusos Bolívia, Venezuela e outras ditaduras (algumas travestidas de democracia, como o Brasil) – criaram em Cuba a Escola Latino-americana de Medicina (ELAM), para formar “mão de obra médica barata” para traba-lhar em regiões remotas, onde não existe estrutura de trabalho e, portanto, para onde os médicos de verdade não querem ir. 


Essa “escola de medicina” forma “médicos especialistas” em atenção básica. Além de cubanos, os egressos dessa escola são oriundos dos países envolvidos na criação e manutenção da ELAM e, em geral, apadrinhados ou militantes do partido do governo. No caso do Brasil, filhos, sobrinhos, afilhados, amigos e afins de deputados, senadores, ministros, prefeitos, dirigentes e poderosos do PT em geral. (O DENTISTA CUBANO JOAQUÍN MOLINA (OPAS/OMS NO BRASIL) É RESPONSÁVEL DIRETO PELA NEGOCIAÇÃO DO “PROGRAMA MAIS MÉDICOS”)


Assim, o governo também financiou a expansão das "missões" para vários dos países da Alternativa Bolivariana para as Américas (ALBA). Primeiro a Bolívia, onde eles foram enviados 1.100 médicos em 2006 e, em seguida, para Argentina, Nicarágua, Equador, Haiti, Guatemala, Nicarágua, Panamá, Peru, Honduras, Paraguai, Uruguai, Peru, Suriname, Santa Lúcia e São Vicente. Estima-se que 42 mil médicos prestam atualmente serviço no exterior e universidades cubanas são capazes de formar 5.000 médicos a cada ano para atender à demanda internacional.(PAI DAS "MISSÕES" NA VENEZUELA : SERIA FIDEL O IDEALIZADOR DO MAIS MÉDICOS?)



O modelo de adotar pregadores ideológicos do socialismo, enquanto prestam serviços comunitários de medicina, foi a mais recente decisão tomada pelo Foro de São Paulo, na reunião realizada em Havana. A cúpula da esquerda na América Latina e Caribe resolveu que é hora de o Brasil acelerar o tal “salto ao socialismo”, pela via da propaganda. O “comercial” televisivo do PT, nas inserções eleitoreiras da televisão, a ofensiva da mentirosa Comissão da Verdade (para intimidar os militares como guardiões da soberania) e os ataques diretos ao Poder Judiciário e agora a promessa de contratar “médicos” cubanos fazem parte do pacote ideocrático. ( FORO DE SÃO PAULO MANDA BRASIL IMPORTAR 6 MIL “MÉDICOS” CUBANOS PARA PROPAGANDEAR “SOCIALISMO")



No RN, Dilma critica médicos e defende o programa Mais Médicos


A presidente Dilma Rousseff voltou a defender nesta quarta-feira, durante uma visita ao Rio Grande do Norte, o programa Mais Médicos, proposto pelo governo federal, e criticou os médicos. "Uma pessoa me disse 'o médico não me toca'. Ela queria que o médico tocasse nela. O médico é um elemento fundamental", afirmou Dilma em entrevista às rádios locais, segundo divulgado pelo Palácio do Planalto. Dilma ressaltou que o governo investe na ampliação dos postos de saúde existentes no País e na instalação de novas unidades.(terra) 

Os Médicos respeitam os Direitos Humanos

Críticas maiores os Médicos e o povo Brasileiro têm pleno direito em fazer ,sobre as Histórias contadas por seus protagonistas ,Dilma Rousseff e Franklin Martins , a época do Regime Militar (1964).Assistam ao Vídeo!






.



Fonte:Youtube

Comentários