Cuba : Nova onda de repressão contra jornalistas

Três jornalistas independentes foram detidos esta semana. 


As autoridades cubanas prenderam esta semana três jornalistas independentes em Havana, numa nova onda de repressão, denuncia a agência Hablemos Press.


Mario Echevarría Driggs, correspondente da revista Misceláneas de Cuba foi detido na quinta-feira quando tirava fotografias de um protesto junto ao Capitólio nacional, segundo Maritza Guzmán, sua mulher.


A ação estendeu-se na manhã do dia seguinte ao diretor da Agência Social de Jornalistas Independentes (ASP), David Águila Montero, preso ao sair da sua residência em Marianao, relatou a própria esposa Lisette Valley.


William Cácer Díaz é o terceiro detido, alvo de uma operação de agentes do Departamento de Segurança do Estado e da Polícia Nacional Revolucionária. A detenção ocorreu quando se dirigia para o centro de informação Hablemos Press para entregar trabalhos.


Dos três jornalistas apenas se sabe que Echevarría se encontra no centro de detenção conhecido por Vivac, situado junto ao Jardim Zoológico em Havana.

A denúncia é da agência Hablemos Press.

Comentários