DIA DO MÉDICO E NADA PARA COMEMORAR !



O dia do médico é comemorado sempre no dia 18 de outubro .Não se sabe ao certo por que escolheram esse dia para celebrar  e manter a utopia criada ao longo dos séculos sobre a imagem "divina" deste profissional da saúde.Não é difícil encontrar aqueles que possuem a certeza de ser um Deus, principalmente quando galgam cargos de chefia. Reforçando ainda mais a suposta imagem celestial, contam os historiadores que a escolha do dia  18 de outubro se deve a grupos de cristãos  que dedicaram a data ao Santo da Igreja Católica de nome Lucas.

A escolha de São Lucas como patrono dos médicos é bem antiga  principalmente nos países que professam o cristianismo mais especificamente no Brasil, Portugal, França, Espanha, Itália, Bélgica, Polônia, Inglaterra, Argentina, Canadá e Estados Unidos.

O  renomado professor de cirurgia e fundador do Sanatório S. Lucas, em São Paulo, Eurico Branco Ribeiro é o  autor de uma obra espetacular sobre a vida de São Lucas. A obra  foi intitulada "Médico, pintor e santo",tornando-se assim  uma fonte de pesquisa e conhecimento sobre a  vida do patrono dos médicos e da história da medicina.

Outra fonte bem interessante que por sinal já li há uns vinte anos atrás, foi o romance de Taylor Caldwell " baseado na extraordinária vida de Lucano, ou Lucas, o Grande Apóstolo. A obra foi pesquisada com amor e devoção  buscando os mínimos detalhes , tanto é que  obcecou a mente da escritora por quarenta e seis anos até ser escrito. Foi ele o único Apóstolo que não era judeu e  que não conheceu  Jesus. A história de Lucano é a história da peregrinação de todos os homens através do desespero e das trevas da vida."

Bem atual a narrativa de  Caldwell  que faz recordar os dias que são vividos pelos profissionais da área médica em nosso Estado.Desespero por viver pulando de hospital em hospital para no final juntar algumas merrecas que tragam alguma luz  para a sua família nas trevas da subsistência .

Pois bem , devemos comemorar o que nesse dia ?

Não há como existir comemoração com os salários que são ofertados e diferenciados  mesmo  que o profissional desempenhe  a mesma função na rede de saúde de Alagoas, e como brinde casadinho  ainda   recebemos as péssimas condições de trabalho.

Não há como comemorarmos quando os  primeiros a perseguir, desdenhar e punir são os  pseudo-gestores da medicina os quais encontram-se engajados   no firme ideal da política da lei de Gerson e desse  modo  vão se mantendo no cargo com suas explicações   recheadas de pselismos   quando  se  descobre algo errado     .

Não há como comemorarmos quando nossas solicitações de exames são cerceadas pelos pseudo-auditores das medicinas de grupo auxiliados pelos vendedores do paraíso na hora  da adesão de  um  plano  de saúde, e passam tão somente a ofertar o purgatório em  longas filas de negativas das autorizações de procedimentos de exames complementares após a conclusão do  contrato.

Não há como comemorarmos quando em meio político eleitoral somos  explorados e  o pior , quando  alguns colegas exploram a  boa fé do nosso povo carente  em todos os sentidos , pondo  em evidência  uma oração em forma de  narrativa daquele matuto ainda inocente, que aqui  nesse lugar somente existe  uma fartura de: " farta pão " farta leite" "farta escola" farta moradia " farta tudo !

Não há como comemorarmos quando representantes de instituições , alguns veladamente por atos, outros explicitamente se posicionam  em redes sociais por um certo candidato na disputa eleitoral, pondo em dúvida o critério de julgamento da legalidade . A desculpa de postar em site,microblogs,blogs de caráter pessoal, não dicotomiza  o ser com a função que exerce !  Seria o caso do Comandante do Exército afirmar que prefere o vice-presidente como presidente! Como diz  o provérbio  " Aos amigos tudo ! Aos inimigos a lei !


Não há como comemorarmos quando representantes  de instituições ,agora ,por omissão, não se posicionam em defesa da vida, da saúde, dos padrões éticos mesmo que sejam eles  recheados de um certo grau de utopia.

Estamos vivendo com certeza aqui em Alagoas um momento  semelhante ao  da   fênix . Fênix era uma ave lendária ,um pássaro da mitologia grega que, quando morria, entrava em auto-combustão e, passado algum tempo, ela renascia das suas  próprias cinzas. Uma outra característica da ave  fénix era a sua força que a fazia  transportar em vôo cargas muito pesadas, existindo lendas nas quais chegava  a carregar elefantes. Podia também se transformar em uma ave de fogo e destruir os seus inimigos.

Tentam  com  todos os artifícios destruir a medicina e o cidadão Alagoano no pôr do sol, porém  eles  renascem    em cada  amanhecer

Apesar de tudo que foi dito

Feliz dia dos Médicos

Mário Augusto
Médico CRM-AL

Comentários