400 professores cubanos trabalham em Carabobo e recebem em dólares




Venezuela- O Ministério da Educação ainda não resolveu a situação de mais de 200 professores que têm entre três e cinco anos trabalhando como substitutos interinos em vários campos de Carabobo sem remuneração.

O secretário-executivo do FETRAENSEÑANZA (Sindicato dos Trabalhadores), Omar Escalante, disse que tem recebido reclamações de alguns diretores que afirmam ter enviado documentos desses profissionais a Zona Educacional para que eles obtenham um cargo , mas não tiveram resposta .
"É lamentável que este tipo de situação esteja ocorrendo no estado, uma vez que o Ministério da Educação tem cerca de 400 professores cubanos que trabalham em Carabobo e seus pagamentos são em dólares. "



Comentários