Cuba vende serviços médicos para mais de 100 países

Tomógrafo SIEMENS

Cuba comercializa no mercado internacional mais de 150 programas de saúde através da empresa cubana de Serviços Médicos Cubanos SA ( Servimed ) e do grupo empresarial BioCubaFarma,revelou nessa quinta-feira a Dra. Sandra Cutino na Feira Internacional de Havana FIHAV 2013.


Cutino , Diretora de Assistência ao Paciente em Cuba de Servimed , declarou que Cuba atualmente promove tais serviços em mais de 100 países e citou , entre os mais vendidos a cirurgia de câncer , medula espinhal e do quadril e joelho.

"Além disso , os tratamentos para doenças oculares ,programas de qualidade de vida, programas de diálise , restauração neurológica e reabilitação , entre outros ", disse ela no síte digital Opciones, um semanário dos círculos de negócios da ilha.


As declarações de Cutino sobre o marketing desses serviços médicos não foram publicados na versão da mídia nacional . Sua oferta para os empresários presentes na feira ,contrasta com a péssima atenção que recebem os pacientes em centros de saúde na ilha, em particular, com as condições de higiene e a falta de medicamentos .


O governo cubano culpa o embargo dos EUA pela escassez de medicamentos , reagentes químicos e equipamentos médicos adequados nos hospitais cubanos .


No entanto, Dra, Cutino também observou que entre os serviços que são comercializados está a prevenção de doenças com vacinas ,diagnósticos e avaliação de diferentes doenças ( cardiologia , neurologia ) com equipamentos médicos inovadores.


O relatório apresentado por Cuba em outubro passado na Organização das Nações Unidas assinala que " a a empresa de Serviços Médicos Cubanos SA não pode realizar todo seu potencial em oferecer diferentes tipos de comercialização dos serviços de saúde , porque estima-se que entre maio de 2012 e abril 2013 não pode entrar em torno de US $ 9,6 milhões por meio de limitações. "


Na verdade, Cuba pode comprar diretamente dos Estados Unidos, alimentos, medicamentos e equipamentos médicos desde vários anos. Em 28 de outubro de 1999,o Presidente Bill Clinton assinou a lei que permite a venda de alimentos, produtos agrícolas e medicamentos a Cuba, aprovado pelo Congresso dos EUA. As condições impostas pela lei são de que Cuba pague suas compras em dinheiro, com antecedência e por meio de bancos em países terceiros.


Durante a sessão plenária, realizada no recinto de feiras em EXPOCUBA , o Dr. Julio Castaner , diretor de negócios Servimed , disse que, atualmente mais de 60 países recebem serviços altamente especializados nas áreas de oncologia , cirurgia plástica, epidemiologia , ortopedia, neurologia e neurocirurgia , reabilitação, oftalmologia , dermatologia e pediatria , entre outros.

Países como a Sérvia , México, Canadá , Peru, Chile , Colômbia, Brasil , República Dominicana, e outros, disse Castañer , solicitam esses tais serviços.


Outras nações , como Angola , Namíbia, Congo , Guiné Equatorial, Chade , Equador, África do Sul e Gana , solicitam serviços acadêmicos e de pesquisa , acrescentou.

Castañer explicou que Servimed tem quatro linhas de negócios para desenvolver o seu negócio : profissionais de serviços de saúde e técnicos no exterior , atendimento médico a estrangeiro em Cuba, serviços acadêmicos e de pesquisa dentro e fora do país , e serviços de atenção a entidades nacionais que operam em moeda e organizações estrangeiras radicadas aqui.

Do original:sábado, noviembre 09, 2013, 7:40 am
Cuba vende servicios médicos a más de 100 países

Comentários