Hospitais cubanos: sexo tarifado na calada da noite



Alguns prazeres noturnos em alguns hospitais cubanos lembra o famoso filme italiano La Dolce Vita, pelo desejo mundano ou como diria uma cubanazo para desfrutar em grande intensidade .



Mário , um doente crônico descobriu o prazer que se arma toda vez que as luzes se apagam . Começam os Movimentos sigilosos e se alguém pergunta , você ouve a resposta de sempre: "Eu vou ao banheiro " .

Mario explica o movimento sensual para os novos pacientes. Há profissionais do sexo " 1X3 (moeda CUC) e de 1x5 ( CUC) , dependendo de sua juventude e curvas . E você tem que ter 2 dólares a mão para o aluguel da cama . "

Auxiliares de limpeza ,de laboratório, de cozinha , de armazém, enfermeiros e enfermeiras,participam do sexo tarifado . Claro , nem todos . Nem todos, porque há homens prontos para passar suas experiências de vida para pacientes e acompanhantes . Incluído bissexuais e gay " também têm direitos e para o gosto as cores foram feitas, como diz o ditado . "

Acontece que nos últimos anos há predileção masculina gay em Enfermagem. Até enfermeiras gays em hospitais militares , onde tempo atrás tinha acesso restrito.

Nem toda relação sexual tem preço. Edelmis Olano trabalha em um hospital na Capital. Também a enfermeira Tomasa (nome fictício ) . Houve química do amor . Eles trabalham no turno da noite . Edelmis disse : " Mas onde é que vamos fazer? E não se esqueça que eu tenho que trabalhar no elevador . " A resposta: "Não se preocupe . Estou há anos aqui e eu conheço tudo. Você acabou de chegar e só tem três meses de trabalho . Será na sala de descanso dos enfermeiros . Com um ou dois dólares por uma hora , problema resolvido. Se não for possível ,buscaremos outro lugar . Enquanto o elevador , neste momento ninguém usa ,coloque ele no automático ! "

Tomasa estava se referindo a grandes hospitais onde normalmente, há muitos recantos e espaços abandonados de qualquer jeito, por anos sem serem construídos ou reparados ,consultórios médicos sem uso noturno , mezaninos, esconderijos embaixo das escadas , porões , telhados, sala de energia elétrica . Para improvisar a cama pedaços de papelão e almofadas no chão .

Sexo com discrição e pagamento - não é considerado ato vergonhoso , justifica-se pelo afrouxamento da moral e costumes e pelos baixos salários , especialmente após o colapso da União Soviética , em 1990, que acabou com o subsídio ilha.


"A vida está muito cara. O que eu faço com o meu corpo não faz mal a ninguém , ao contrário vou dar alegria e saúde. A vida é curta , devemos desfrutar , mesmo no vazio de um hospital " são essas expressões ouvidas que servem de amparo aos trabalhadores do sexo clandestinos de alguns centros assistenciais. Eles vivem intensamente com os pacientes, ou entre eles, à sua maneira, sua Dolce Vita.

Comentários