Missão Médica :Em um ano, três mil cubanos desertaram da Venezuela

Sábado 21/12/2013 :Barrio-Alto-médicos-cubanos


No ano passado, uma média de três mil cubanos, em sua maioria médicos,chegaram aos Estados Unidos após abandonarem os vários programas sociais que estão em execução na Venezuela, o que representa um aumento de 60% em relação a 2012. 


Em solo dos EUA até o ano passado havia cerca de cinco mil médicos cubanos e enfermeiros refugiados provenientes de todo o mundo, e até dezembro 2013, atingiu a cifra de oito mil, sendo 98% deles da Venezuela. 

Isto foi revelado pelo Dr. Julio Cesar Alfonso, presidente da Solidariedade Sem Fronteiras (SSF), uma organização com sede em Miami, que é responsável por auxiliar os médicos cubanos que buscam desertar dos programas sociais que Havana vende como "economia de serviços "em todo o mundo. 

A Venezuela tem o maior contingente de profissionais médicos cubanos servindo, graças ao acordo de cooperação assinado entre Caracas e Havana, em 2003. 


Até 2012, 44.804 cubanos prestavam serviços nas sete missões sociais que tiveram início em 2003, segundo o último balanço oficial . 

"Em 2012, tivemos cinco mil profissionais médicos refugiados nos EUA com a ajuda federal, mas o número subiu até agora em 2013, chegando a oito mil médicos-98% deles fugiram da Venezuela porque as condições estão se tornando piores nesse país ", diz Alfonso. 


"A maioria dos cubanos deixaram o país devido aos baixos salários que estão recebendo, e porque não pagam a tempo, e pelo incremento da carga de trabalho nos vários módulos de Barrio Adentro e CDI em todo o país , o que muitos denunciam como um sistema de escravidão moderna ", diz o diretor de SSF. 

"Os médicos recebem 300 dólares diretamente, mas ao estado Cubano,a Venezuela homenageia-lhe a média de US $ 6.000 por cada funcionário, ou seja, eles não recebem nem 10% dos benefícios econômicos", afirma Alfonso. 

Esses profissionais, como todo cubano que preste serviço no exterior ,podem solicitar abrigo aos EUA ,conforme o programa " Parole para Profissionais Médicos Cubanos (CMPP, em inglés),instituído em 2006.

Depois de pedir ajuda à Embaixada dos EUA em Caracas, o principal ponto de partida dos cubanos é via Colômbia para chegar aos EUA, embora o Brasil esteja se tornando outra rota de trânsito para a libertação dessas pessoas. 


Adulteração de Dados


Os médicos criam registros de pacientes que foram examinados ou não, em seguida, produzem relatórios, muitos deles adulterados que não correspondem as condutas médicas, aos nomes de pacientes ou condições clínicas encontradas. 

"Isso é necessário para que Cuba possa mostrar relatórios positivos ao estado venezuelano", explicou Alfonso.

Traduzido do Original pelo Blog Alagoas Real
Se copiar ou criar link, é obrigatório citar fonte!
Do original:
En un año tres mil cubanos desertaron de Venezuela

Comentários