Brasil duplica número de médicos cubanos



O Brasil vai aumentar o número de médicos cubanos contratados sob o programa Mais Médicos para 11.000, anunciou terça-feira em Havana o embaixador do Brasil.
brasil e cuba
CUBA - BRASIL

O aumento dos atuais 5.400 médicos, relatado pelo correspondente da BBC Fernando Ravsberg , é também um impulso bem-vindo para o rendimento em moeda forte de Cuba,já que a ilha está sofrendo com um apertado fluxo de caixa . No ritmo atual de US $ 4.000 por mês que o Brasil concordou em pagar a Cuba, o fluxo de caixa a partir do Mais Médicos atingirá 528 milhões dólares por ano.

Nem a embaixada do Brasil em Havana, nem o Ministério da Saúde forneceram qualquer declaração escrita na terça-feira, nem as mensagens de e-mail foram  retornadas.

O anúncio foi feito uma semana antes da presidenta do Brasil Dilma Rousseff visitar Cuba para participar da cúpula do bloco CELAC das nações latino-americanas. Rousseff também é esperada para participar da abertura da fase 1 de um novo porto de contêineres de Mariel, que foi em grande parte financiado pelo Brasil.
cuba
CELAC 2014 - CUBA

O anúncio brasileiro sobre o Mais Médicos chegou mais cedo do que o previsto. Em dezembro, Dilma disse que seu governo ia reavaliar o número de médicos necessários no âmbito do programa,somente em março.

"Se necessário," o número de médicos estrangeiros contratados no âmbito do programa que começou em setembro pode ser aumentado novamente, disse Rousseff em dezembro; autoridades falaram que esperam dobrar o Mais Médicos do total atual de 6.500 a 13.000 médicos. O programa, tem objetivo de melhorar os serviços de saúde em áreas urbanas pobres e rurais mal servidas - é eminentemente popular e tem ajudado a impulsionar a posição política de Dilma, depois de protestos de rua que varreu o país no verão.

Os médicos cubanos devem preencher as lacunas no sistema de saúde pública do Brasil até as escolas de medicina do país produzirem o suficiente médicos brasileiros aptos e dispostos a servir em áreas de pobreza.

Atualmente 5.400 dos 6.500 médicos estrangeiros no programa são contratados ao abrigo de um acordo entre o Brasil, a Organização Panamericana de Saúde (OPAS) e o governo cubano. O Brasil tem se esforçado para encontrar suficientes médicos brasileiros e médicos estrangeiros contratados em uma base individual.

As receitas para Cuba a nível de pessoal atual é estimado em US $ 250 milhões por ano.

Em novembro, o Brasil acrescentou 3.000 médicos cubanos para os 2.400 médicos cubanos que já estão no país desde setembro. O total atual é de 5.400 e excede o número anunciado anteriormente de 1.400.

O impulso dado pelo Brasil é um grande avanço para os esforços de Cuba para diversificar o seu caixa com as exportações de serviços médicos.A maior parte das exportações de saúde estão sob acordos com a Venezuela, rica em petróleo. Mais de 20.000 profissionais de saúde de Cuba trabalham na Venezuela, ou em países terceiros no âmbito de programas financiados pela Venezuela.

Cuba também expandiu os programas de serviços médicos na África do Sul, Arábia Saudita, Qatar, Portugal e Argélia. Além disso, Noruega e Brasil têm financiado os esforços de ajuda médica envolvendo médicos cubanos no Haiti.


Traduzido pelo Blog Alagoas Real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar a fonte
Do original:
Brazil doubles number of Cuban doctors

Comentários