Julián Conrado (O Cantor das FARC) acusado de tortura, homicídio, sequestro e rebelião foi morar em Cuba

Compositor dos hinos e canções revolucionárias das FARC, Julián Conrado estava detido na Venezuela desde 31 maio de 2011 e era acusado pelas autoridades colombianas de vários crimes como tortura, homicídio, sequestro e rebelião.





Caracas, 10 jan (Lusa) -- O Governo da Venezuela, através do Ministério das Relações Exteriores, anunciou a entrega em Cuba de um membro das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) que estava detido no seu território.

"Informa-se que, uma vez que as partes que integram a Mesa de Diálogo de Paz entre o Governo da Colômbia e as FARC (...) concordaram em incluir como membro da delegação das FARC o cidadão de nacionalidade colombiana Guillermo Enrique Torres Cueter, conhecido como Julián Conrado, se realizou hoje a transferência", revela um comunicado oficial.




Comentários