Governo não ouviu as vozes das ruas! O embrião do Mais Médicos foi preparado desde 2011

Fica difícil acreditar que o programa Mais Médicos tenha sido criado após o governo ter ouvido(se ouviu,ouviu muito mal) as vozes das ruas!

Após a leitura das reportagens que foram resgatadas na internet e publicadas logo abaixo pelo blog Alagoas Real, espero que cada leitor tire a sua própria conclusão!


Curso realizado em Cuba pela médica Ramona Matos com  finalidade de colaboração com o Brasil,concluído em fevereiro de 2013,bem antes da presidenta Dilma criar o Mais Médicos com o  Padilha



"A ideia é reduzir as exigências para que médicos estrangeiros possam trabalhar no Brasil".

"objetivo facilitar a revalidação dos diplomas cubanos, para que os profissionais possam exercer a medicina do Brasil."

"o envio de médicos cubanos às áreas remotas do Brasil e a transferência de tecnologia de Cuba "

"Alexandre Rocha Santos Padilha , destacou a importância da cooperação médica existente entre o seu país e a ilha."

"Brasil deve aprender com o povo cubano , a decisão certa tomada pela revolução na formação de médicos , enfermeiros e profissionais de saúde"

"Segundo fontes oficiais o que se busca é permitir a entrada de médicos no mercado brasileiro, que até agora tem uma barreira para o trabalho" Alexandre Padilha




   A Origem do Mais Médicos


1) Acordo facilita revalidação de diplomas médicos obtidos em Cuba
26 de setembro de 2011
A colaboração entre a Escola Latino-Americana de Medicina e universidades brasileiras devem acelerar a absorção dos recém-formados pelo SUS





O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, se reuniu nesta sexta-feira (23), em Cuba, com estudantes de medicina brasileiros que estão se graduando em instituições cubanas. O encontro foi realizado na Escola Latino-Americana de Medicina (ELAM) e teve como objetivo facilitar a revalidação dos diplomas cubanos, para que os profissionais possam exercer a medicina do Brasil. O ministro também tratou de parceria com a ELAM para permitir que estudantes brasileiros que cursaram medicina em Cuba, ao voltarem para o Brasil, façam aprimoramento do seu currículo sob supervisão de instituições brasileiras, para fazer a revalidação do seu currículo e poder trabalhar como médico no Brasil. O encontro contou também com presença do vice-presidente de Saúde Pública de Cuba, Roberto Gonzales Martín.

" Esses médicos, ao voltarem para o Brasil, ficarão um tempo nas faculdades estaduais fazendo aprimoramento supervisionado, mas já em serviço, trabalhando. É mais uma medida para ampliar o número de médicos nas regiões onde há carência: nos municípios do interior, ou nas regiões mais pobres das grandes cidades" , explicou o ministro. Segundo ele, os cerca de 500 médicos brasileiros formados em Cuba em processo de revalidação do diploma no Brasil vão se beneficiar da parceria com a Elam.

O ministro visitou também dois centros de pesquisa cubanos - o Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia (CIGB) e o Centro de Imunologia Molecular (CIM) -, que estão conduzindo estudos e desenvolvendo medicamentos envolvidos nos acordos de cooperação assinados ontem (22) entre Brasil e Cuba. Os acordos abrangem 58 pesquisas e 12 produtos de alta tecnologia para tratamento de doenças como câncer, diabetes.

Revalida Um novo modelo de revalidação de diplomas, cuja primeira edição ocorreu neste ano, está sendo implantado no país. O Revalida Exame Nacional de Revalidação de Diplomas permitirá aos formados em instituições estrangeiras validarem seus diplomas com mais uniformidade e em até um ano. A primeira etapa do exame, composta de provas objetivas e discursivas, foi realizada no dia 11 de setembro, e deverá ter seu resultado divulgado no próximo dia 3. A segunda e última fase da seleção está prevista para o dia 15 de outubro, e avaliará as habilidades clínicas práticas dos candidatos.

O exame é conduzido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, em colaboração com a subcomissão de Revalidação de Diplomas Médicos, da qual participam representantes dos ministérios da Saúde, da Educação e de Relações Exteriores, além da Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais do Ensino Superior (Andifes) e também do Inep.

Atualmente, a validação dos diplomas médicos é feita de forma independente por universidades públicas brasileiras com metodologias próprias, e pode demorar a ser concluída. Com o Revalida, além se promover a padronização, submetendo todos os formados à mesma avaliação, tem-se a expectativa de que o processo de revalidação seja finalizado dentro de seis meses a um ano.
Do original:
no site http://www.isaude.net/es
Acuerdo facilita la revalidación de los títulos de medicina obtenidos en Cuba


2) Colaboração internacional médica Cubana para o bem-estar humano
15 Dezembro de 2012


Com a presença de mais de 20 ministros da saúde, de mil delegados estrangeiros e nacionais e 70 empresas de exposições, reuniu-se em Havana a Convenção Internacional Cuba-Saúde 2012, um evento que abordou questões importantes do setor, tais como a promoção e intersetorialidade, pesquisa, inovação tecnológica, formação de recursos humanos, entre outros.


Estamos trabalhando com um país que consegue as melhores práticas , que considera a saúde como um direito , igual a Costa Rica , disse a ministra do país centro-americano , Deisy Corrales . Por sua parte , o ministro do Brasil, Alexandre Rocha Santos Padilha , destacou a importância da cooperação médica existente entre o seu país e a ilha.


Em declarações à Prensa Latina , explicou que o intercambio neste campo se fortalece , em particular na área de produtos biotecnológicos, vacinas e produtos de suprimentos, bem como na formação de recursos humanos.

Brasil deve aprender com o povo cubano , a decisão certa tomada pela revolução na formação de médicos , enfermeiros e profissionais de saúde , que devem estar alinhados com os objetivos e necessidades de cada Estado, disse .

Ele destacou o interesse em aumentar a colaboração de profissionais de saúde cubanos em serviços de atenção primária em seu país.

Levar essa experiência ajudará a organizar esse nível de atenção e permitirá brindar a saúde nas regiões mais remotas e mais pobres do Brasil , disse ele.

Do original:
http://www.cmhw.cu/
Colaboración internacional médica cubana, por el bienestar humano

Artigo (Reflexão de Fidel) em 2012,agradecendo ao Brasil o sistema de saúde implantado no Haiti,com a administração Castrista! Haja Dinheiro!!!!


3)Brasil facilitará os requisitos para médicos formados fora do país
Notícia em 03 de abril de 2012


O governo brasileiro confirmou hoje que facilitará as normas para os profissionais médicos que se formaram na Bolívia e outros países da América do Sul para que possam trabalhar em centros de saúde no país.

Segundo fontes oficiais o que se busca é permitir a entrada de médicos no mercado brasileiro, que até agora tem uma barreira para o trabalho, de acordo com informações do site Urgente24.com.

A ideia começou a ser levada em conta pelas autoridades brasileiras desde março passado depois que a presidente Dilma Rousseff encarregou a tarefa ao Ministério da Saúde para expandir a oferta para os médicos.

A estratégia tem duas áreas:

a primeira é a expansão dos cursos de medicina no Brasil e

a segunda é dando a oportunidade para os profissionais que frequentaram universidades no estrangeiro

Do original:
La Razon Brasil facilitará los requisitos a médicos titulados fuera de ese país


4)EL CONFIDENCIAL 
 em 16 de abril de 2012

Bolsa de dois anos para revalidar o título


A ideia é reduzir as exigências para que médicos estrangeiros possam trabalhar no Brasil. Entre as medidas que o Governo planeja é a possibilidade de fornecer uma bolsa de dois anos para os médicos de outros países. Os médicos trabalhariam para o Sistema Único de Saúde (SUS) e o Programa de Saúde da Família. No final de dois anos de trabalho, o médico teria validado seu diploma e poderia exercer a profissão tanto no âmbito privado como no público.

Do original:
Brasil busca médicos extranjeros: ofrece becas de dos años para revalidar el título



5)Brasil apoia a modernização de Cuba para aliviar o bloqueio dos EUA
El País 
01 de setembro de 2012

Brasil apoya la modernización de Cuba para paliar el bloqueo de EE.UU.

De acordo com o diplomata,José Felício durante a visita de  Pimentel também manifestou a sua intenção de estabelecer "um programa de cooperação na área econômica e comercial" para "os próximos quatro ou cinco anos", em setores como a saúde ou a agricultura. 

Entre as áreas exploradas estão o envio de médicos cubanos às áreas remotas do Brasil e a transferência de tecnologia de Cuba para a produção de medicamentos que não são produzidos no Brasil

Blog Alagoas real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar a fonte




Para refletir:
“O sábio escutará e absorverá mais instrução…” Prov. 1:5



Poderá gostar:
Ramona Matos teme ser 'sequestrada' no Brasil (0 comments)
Mais Médicos: MPT defende que há ilegalidades na contratação dos profissionais

Comentários