Ramona Matos teme ser 'sequestrada' no Brasil



A médica cubana Ramona Rodríguez diz temer represália após ter desertado o programa Mais Médicos na segunda-feira passada.

"Tenho medo que me aconteça algo - que alguém de Cuba me faça algo, que me sequestrem, não sei", afirma em entrevista à BBC Mundo por telefone, em Brasília.


Rodríguez, de 51 anos, diz também que sabia que sua decisão de abandonar o Mais Médicos, vitrine do governo de Dilma Rousseff - cairia "como uma bomba".

"Virou mais do que isso (saúde pública), é algo político", opina.

A médica, que é especialista em medicina integral geral, deixou seu posto de trabalho no Pará alegando que se sentia enganada por receber apenas uma fração do que receberiam profissionais do Mais Médicos vindos de outros países.

Ela alega que ganha apenas US$ 400 por mês, além de US$ 600 que são depositados em sua conta em Cuba, e que o governo cubano ficaria com outros cerca de US$ 3 mil do salário pago pelo governo brasileiro a Rodríguez.

A Agência Brasil explica que os médicos cubanos atuam no Brasil em regime diferente dos que se inscreveram individualmente no Mais Médicos - via convênio do Ministério da Saúde brasileiro com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), que recebe os repasses estatais e os encaminha ao governo cubano.

"Fiquei indignada", diz Rodríguez. "Muitos médicos pensam como eu, que isso é um roubo do nosso dinheiro."
Foto internet:Cubana Ramona Matos Rodriguez

Ela pediu asilo na Embaixada dos EUA em Brasília e pediu refúgio no Brasil, para regularizar sua estada no país enquanto seu pedido é processado por Washington.

Rodríguez afirma que seu desejo é emigrar aos EUA, mas caso não consiga está disposta a ficar no Brasil - onde a Associação Médica Brasileira, crítica ao Mais Médicos, ofereceu-lhe um emprego transitório.Leia mais


Poderá gostar de:


Mais Médicos: MPT defende que há ilegalidades na contratação dos profissionais - (0 comments)
Nova deserção: Cubano Ortelio Jaime Guerra abandonou o Mais Médicos - (0 comments)
Cuba:Ditadura castrista está perseguindo familiares da Cubana Ramona Matos Rodriguez - (0 comments)
Mais Médicos: Entidades médicas nacionais( FENAM,CFM e AMB) emitem nota à sociedade - (0 comments)


Cubana desmascara acordo Brasil-Cuba(0 comments)


Decreto Lei 264 de 02/03/2009 estabelece duras sanções aos Cubanos que desertam das Missões dos Castro -(0 comments)
Governo não ouviu as vozes das ruas! O embrião do Mais Médicos foi preparado desde 2011 - (0 comments)
Nota oficial da FENAM sobre o caso da médica cubana refugiada na Câmara dos Deputados - (0 comments)
Médica Cubana entrará com ação trabalhista contra o Mais Médicos - (0 comments)
Empresas do Estado cubano diretamente relacionadas com a família do governante Raúl Castro - (0 comments)
Entenda o Cuban Medical Professional Parole Program - (0 comments)
Áudio: "...que o mundo conheça a realidade do programa Mais Médicos" Dra. Ramona Matos - (0 comments)

Caso Ramona Matos: Conselhos de Medicina pedem apuração de denúncias de agressão aos direitos humanos e trabalhistas - (0 comments)
Mais Médicos: Ramona Matos solicitou abrigo aos EUA conforme o programa Parole ( CMPP ) - (0 comments)
Médica Cubana realizou entrevista na embaixada dos EUA e em seguida pediu ajuda ao Deputado Caiado - (0 comments)
Dep. Mandetta comenta o caso da médica cubana que abandonou o Mais Médicos - Vídeo - (0 comments)
Alexandre Padilha fala sobre saída de médica cubana do Mais Médicos - (0 comments)
Ministério da Saúde Pública de Cuba é supervisionado pela esposa de Fidel Castro, Dalia Soto - (0 comments)
"A lei é clara: quando uma pessoa abandona o Mais Médicos, perde o visto de permanência" Ministério da Justiça (0 comments)
Cópia do Contrato da médica Cubana Ramona Matos (0 comments)
Médica foi contratada pela empresa de Cuba CSMC S.A. e não pela Opas, como anunciou o governo do Brasil - (0 comments)
Ramona Matos abandona o Mais Médicos e mostra que contrato foi realizado por empresa Cubana - (0 comments)

Comentários