Venezuela:JPEP rejeita mediação e alega cumplicidade da UNASUL com Maduro


A Ilegitimidade de Maduro e fraude eleitoral são as principais causas de protestos na Venezuela.


A Unasul é simplesmente um "clube de presidentes", que visa defender os governos e não os interesses dos povos


A Junta Patriótica Estudantil e Popular condena da maneira mais enérgica a intervenção dos ministros das Relações Exteriores da UNASUL em nosso país ,na sua intenção de aumentar o diálogo entre o PSUV e a MUD como uma forma de solução para o grave conflito na Venezuela. Esta rejeição é justa e legítima , pelas seguintes razões :

1 . No anúncio , antes de vir para a Venezuela , a Unasul consciente e deliberadamente ignorou os crimes contra a humanidade cometidos pelo regime de Nicolas Maduro , desde 12 de fevereiro , quando ao utilizar de grupos paramilitares pró-governo e das forças de segurança para assassinar, torturar e prender ilegalmente estudantes pacíficos que exerciam o seu direito legítimo de protestar. Unasul não pode alegar ignorância , pois esses crimes são totalmente documentados e disseminados através de redes sociais e os meios de comunicação internacionais.

2. A Postura da Unasul é claramente tendenciosa e a propósito enganosa. Prova disso é que eles expressam sua " forte rejeição aos recentes atos de violência", sem especificar que a dita violência vem exclusivamente do regime de Maduro. Além disso , a Unasul diz rejeitar " qualquer ameaça à independência e soberania da Venezuela " sem indicar que existe uma insultante e abjeta interferência do regime cubano de Fidel Castro. Esta frase parece mais como um escudo para impedir que o regime venezuelano seja internacionalmente condenado pelos crimes cometidos .

3. Contrasta a declaração vergonhosa da Unasul com o anúncio feito por um importante grupo de parlamentares da América Latina , que" acusaram Nicolas Maduro por crimes contra a humanidade perante o Tribunal Penal Internacional , em Haia , por repressão cruel e desumana exercida desde o último 12 de fevereiro " .

4.Em abril de 2013, à luz das denúncias de fraude , a Unasul comprometeu-se publicamente a promover uma auditoria das eleições presidenciais venezuelanas passadas. Nós ainda estamos esperando que a Unasul cumpra com o estipulado. Como é sabido, a ilegitimidade de Maduro e a fraude eleitoral são as principais causas de protestos na Venezuela. A atitude irresponsável da Unasul , ao não cumprir o compromisso , validou a fraude eleitoral , e, portanto, contribuiu para criar a crise que hoje vive a Venezuela .

5.Muitos dos governos que pertencem a Unasul - especialmente os membros da Alba -compartem com o regime venezuelano o mesmo projeto ideológico e / ou se beneficiam de lucrativos acordos econômicos , incluso doações ilegais. Portanto, a Unasul não constitue um organismo imparcial que possa mediar nosso conflito .

6.É do conhecimento comum que a Unasul é simplesmente um "clube de presidentes " , que visa defender os governos e não os interesses do povo. O único propósito da suposta mediação da UNASUL mediação é para manter Maduro no poder, e, assim, continuar aproveitando dos nossos petrodólares .

7.Reafirmamos os objetivos do protesto popular Venezuelano do Manifesto de Mérida,assim como a solução que propomos para esse conflito .

8.Agradecemos a solidariedade do povo americano com o povo venezuelano e rejeitamos a cumplicidade dos governos com o regime de Maduro .

Finalmente , expressamos aos chanceleres da Unasul que esta crise não vai acabar até que o sistema político seja alterado a partir da raiz , começando com a demissão de todos os poderes do Estado , e com o término da ocupação Cubana em nosso território . Se Unasul está tão interessada em defender a nossa soberania , como se costuma dizer em suas declarações , exigimos que não se meta com nossos assuntos internos , e se abstenha de comentar,opinar ou mediar a crise venezuelana.

Traduzido pelo Blog Alagoas real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar a fonte
Do original

La JPEP rechaza la mediación de Unasur por su complicidad con Maduro

Comentários