Médicos cubanos no exterior - a legião tinhosa


Desconsiderando qualquer tópico da soberania do cidadão,o vice-presidente da Venezuela , Jorge Arreaza ,disse dias atrás que exigir a saída dos cubanos que estão na Venezuela é " um insulto " e disse que eles não irão sair , porque são "parte integral " do povo venezuelano .




Palavras bonitas e falsas . Os cubanos não são parte integral dos venezuelanos , como eles não fazem parte da nossa sociedade. Os povos e os Estados não têm amigos nem irmãos: têm interesses . Assim se pode interpretar o que acontece com a política externa cubana com esses portadores do suave poder ,os médicos,formam a legião de profissionais que servem em território estrangeiro como um braço de penetração e estruturação de políticas , igual as legiões romanas , a Legião Estrangeira francesa, ou a Legião Condor da Alemanha nacional-socialista .


Nossa legião estrangeira salva vidas e dá milhões de consultas em todo o mundo , mas seu principal objetivo é penetrar nas estruturas dos países onde servem , e obter informações e pressionar para conseguir aliados em meio a confusão diplomática.

Ao contrário do que foi dito pelo vice- presidente venezuelano, Jorge Arreaza , infelizmente seus cidadãos neste momento de crise identificam os médicos cubanos com um corpo de ocupação . Ele citou , que 163 centros médicos , onde trabalham os nossos compatriotas foram atacados nos últimos dois meses . Em um deles tentaram assassinar um médico e uma enfermeira . É indicativo da percepção que alguns dos venezuelanos têm sobre os cubanos..


A questão ultrapassa consultas médicas , porque a intervenção militar e política cubana no país sul-americano ,é certamente o incentivo , nestes tempos, quando o equilíbrio democrático está quebrado 


Recordemos que os cubanos que construíram o aeroporto de Granada se converteram em combatentes armados durante a intervenção americana na ilha caribenha em 1983.


Em exposição muito clara sobre o assunto, a líder da oposição, Maria Corina Machado acusou repetidamente o governo de Cuba de interferência na Venezuela, e exige a saída dos cubanos que estão no país , especialmente aqueles que segundo dizem são das Forças Armadas .


Segundo fontes bem informadas , Cuba tem cerca de 25 000 médicos na Venezuela, que servem como cobertura para mais de 5000 funcionários das Forças Armadas Revolucionárias e do Ministério do Interior ,que participam , de acordo com fontes da Venezuela ,das operações de repressão que
ocorrem há dois meses nesse país.


Mas não é só na Venezuela, onde a Legião médica cubana faz estragos . Recentemente sua presença provocou protestos no Peru. O argumento fundamental dos médicos peruanos é que os médicos cubanos
exercem a medicina sem as autorizações necessárias.


Os demandantes , segundo a imprensa da América do Sul ,assinala que os 42 médicos cubanos, que vão ficar no Peru até 2016 , cobram o dobro dos salários de seus colegas peruanos . 


O governo peruano afirma que profissionais cubanos só realizam assessorias para melhorar as políticas de saúde pública , treinamento de pessoal , transferência de tecnologia e o intercâmbio de boas práticas.


A Colômbia também se queixa da presença dos médicos cubanos . A estação de rádio Atlântico informou que os médicos em Barranquilla trabalham em clínicas particulares e estavam engajados em diferentes especialidades. Em declarações à rádio, Ulahy Beltran , um especialista em saúde, advertiu que nesta região " há suficiente recursos humanos especializados e que não era preciso trazer o pessoal médico do exterior. " A denúncia se baseia no fato de que esses médicos cuidam de seus pacientes , mas não assinam os registros das suas consultas


No Brasil, uma médica do programa Mais médicos , que mais tarde emigrou para os Estados Unidos ,denunciou o sistema semi- escravo que o Estado cubano utiliza seus médicos no exterior e que forçou o Governo brasileiro a negociar com a ditadura militar o aumento do salário para os 11 000 médicos que desde o final de 2013 trabalham no gigante sul-americano.


O governo militar de Cuba tem mais de 50.000 médicos e paramédicos em diferentes partes do mundo . Seus serviços são comercializados através da Servicios Médicos Cubanos S.A. , um empresa paraestatal dependente do Ministério de Saúde Pública de Cuba .


A Legião médica cubana é um mecanismo de penetração em vários países, que salva vidas e permite lavar a imagem do governo.


Traduzido pelo Blog Alagoas real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar a fonte

Do original:
Médicos cubanos en el exterior: la legión tiñosa


NOTA:

La palabra “aura tiñosa” y su significado de acuerdo a como es, o ha sido, usada en Cuba o por los cubanos.

1. Aura Tiñosa: Nombre dado al ave llamada por el nombre científico de Cathartes aura en la familia de los Buitres Americanos (Cathartidae) en el orden (Falconiformes).
Género: epiceno femenino
Sinónimos: Aura y Tiñosa.

ti·nho·so |ô| 
(tinha + -oso)
adjetivo
1. Que tem tinha.
2. [Figurado]  Nojentorepelente.
substantivo masculino
3. Aquele que tem tinha.
4. [Popular]  O Diabo.
adjetivo e substantivo masculino
5. Que ou quem tem  índole.

"tinhoso", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/tinhoso [consultado em 27-04-2014].

tiñoso [ti'ñoso]
adjetivo
1.tinhoso
2.coloquial mesquinho, tacanho, sovina

tiñoso In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [Consult. 2014-04-27].
Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/espanhol-portugues/ti%C3%B1oso;jsessionid=k5tfC2-tx4k5e-sZNN5dGg__>.

 
6 abr. 2014 ... Diante as perguntas do jornalista de O Globo a médicos na recepção do hotel, antes de se identificar , Roilder Frometa Romero havia ..

Peru:Médicos pedem demissão do ministro da Saúde e anunciam greve -(0 comments)

Comentários