Sindicato convoca médicos punidos com corte de salário






Os médicos da rede estadual que sofreram cortes dos salários e/ou do 13º salário por conta da última greve devem procurar o Sinmed para informar os valores descontados. Quanto mais cedo essas informações forem repassadas à entidade, mas cedo a Sesau providenciará o pagamento do que foi descontado indevidamente.

Na semana passada, a direção do Sinmed se reuniu com o secretário Jorge Villas-Bôas e voltou a cobrar o pagamento. Mas ele disse não dispor dos valores – a informação não existe no âmbito da Sesau. No entanto, ele admite repor o que deixou de ser pago, até porque no acordo que pôs fim à greve ficou estabelecido que os grevistas não sofreriam descontos ou qualquer outra punição.

Ajuda aos municípios – Outro assunto tratado na reunião com o secretário foi o fechamento de hospitais no interior de Alagoas. O Sinmed pediu ajuda da Sesau para manter em funcionamento alguns que ameaçam fechar e até reabrir os que fecharam por falta de recursos. Villas-Bôas disse que a Sesau já ajuda esses hospitais, mas que busca mais recursos federais, através de programas específicos, para aumentar essa ajuda.

O presidente do Sinmed, Wellington Galvão, disse que manter hospitais no interior é importante para atender a uma demanda reprimida dos municípios, mas que também é fundamental para diminuir a superlotação nos hospitais de Maceió, sobretudo o HGE.

Comentários