Febre do Chikungunya - Informe Técnico , Junho 2014





Febre do Chikungunya 


Na língua Banto, falada no Sudeste da Tanzânia e Norte de Moçambique, Chikungunya significa aquele que se dobra, lembrando a postura das pessoas acometidas pela doença, pois a artralgia é o sintoma mais característico desta enfermidade. Trata-se de uma doença causada por um vírus RNA do gênero Alphavirus transmitido para as pessoas por mosquitos do gênero Aedes. Foi primeiramente descrita nos países da África nas décadas de 50 e 60, e posteriormente identificada no Sul e Sudeste da Ásia e ilhas do Oceano Índico e Pacífico, na primeira década deste século foram descritos surtos autóctones no Sul da Europa (França e Itália). 


Em 2013, a Febre do Chikungunya chegou às ilhas do Caribe. Até o dia 21 de fevereiro de 2014, foram notificados para a Organização Panamericana de Saúde (OPAS) casos nos seguintes territórios do Caribe: Anguila, Guiana Francesa, Saint Martin, Sint Maarten, Martinica, Guadalupe, Dominica, São Bartolomeu e Ilhas Virgens Britânicas e Saint Kitts e Nevis. Na atualização de 23 de maio de 2014, a transmissão autóctone incluiu os seguintes países: Antígua e Barbuda, República Dominicana, Haiti, São Vincente e Granadinas. Até 6 de junho um total de 130.941 casos autóctones foram notificados em 2014 nas Américas, casos importados foram notificados nos Estados Unidos da América, Panamá, Cuba, Chile, Aruba, Barbados e Brasil.


Comentários