Universidades cubanas continuam em queda livre no ranking latino-americano

Nenhuma faculdade médica de Cuba aparece no ranking QS de 2014. 
Ninguna universidad médica de la Isla aparece en ránking QS 2014.



QS Latin American University Rankings 2014   


As Universidades cubanas continuam em queda livre no ranking QS 2014, que avalia mais de 300 instituições de ensino superior na América Latina. 

Apesar de aumentar ligeiramente a sua pontuação geral, a Universidade de Havana caiu da posição 81 a 91 na região . Os melhores aspectos foram avaliados na reputação acadêmica e no impacto da web, e os piores, na pesquisa e no número de doutores do corpo docente.
A Universidade de Oriente, segunda instituição de Cuba na lista, caiu ainda mais, de 145 em 2013 para ficar entre 171 e 180 em 2014. Seus maiores méritos foram a relação professor-aluno e reputação acadêmica. Os piores, a pesquisa e o número de doutores. 

Mais abaixo na lista aparecem a Ciudad Universitaria José Antonio Echeverría (CUJAE), a Universidade Central de Las Villas e a Universidade de Cienfuegos, todas aparecem entre 251-300 . 

De acordo com a lista, elaborada anualmente em Londres, a melhor instituição de ensino superior na América Latina é a Universidade Católica do Chile, que ocupa pela primeira vez o lugar que era da Universidade de São Paulo. 

Em terceiro lugar está a Universidade Estadual de Campinas e a Federal do Rio de Janeiro (Brasil). Seguem a Universidad de Los Andes (Colômbia), Universidade do Chile,o Instituto Tecnológico de Monterrey e a Universidade Nacional Autônoma do México. 

Regionalmente, o Brasil lidera o ranking com 78 instituições no top das 300. Depois vem o México, com 49 universidades, Colômbia (41), Argentina (34), Chile (31), Peru (16), Equador (9) Venezuela (8) Panamá (6) Cuba (5) Costa Rica (4) Guatemala (4) República Dominicana (4), Uruguai (4), Paraguai (3), El Salvador (2) e em Porto Rico (2).



Traduzido e editado pelo Blog Alagoas real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar o Blog Alagoas Real e a fonte
Do artigo original 

Universidades cubanas continúan en caída libre en ránking latinoamericano

Comentários