Menor índice de abandono dos cubanos no Mais Médicos pode ser atribuído ao G2

Mais Médicos: relação entre desistência dos cubanos e a polícia política de Fidel Castro 

Sites informam que o menor índice de abandono do programa mais médicos ,pertence aos Cubanos.Os dados foram repassados por Cristina Luna ,chefe da Brigada Médica Cubana no Brasil,porém não explicam os motivos dessa façanha, que pode ter sua origem na provável atuação da Polícia Política dos Castro em território  Brasileiro - DGI G2




Estela Cristina Luna Morales é vice-ministra da Assistência à Saúde do Ministério da Saúde e coordenadora nacional de Cuba na Cooperação entre o Brasil e a (OPAS/OMS) para a contratação de médicos cubanos




Os defensores do regime comunista de cuba - adoçados pelo discurso mentiroso de  Fidel Castro,  negam as torturas cometidas pela gangue Castrista.

Nesta postagem  o leitor vai estar ciente de algumas  monstruosidades praticadas pelos irmãos Castro contra o povo  cubano  em nome de uma  revolução nefasta .


 General cubano Ramiro Valdez, chefe do G2
Na formação do Ministério do Interior (MININT), o G-2 passou a fazer parte dessa instituição com a nomenclatura de Departamento de Segurança do Estado (DSE). Nesse Ministério foi criado outro orgão dedicado a assuntos internacionais, denominado de Direção Geral de Inteligência (DGI), que se converteu no mais importante serviço de inteligência e contra-inteligência no exterior.



O G2 como provável mecanismo para reduzir o abandono de cubanos do Mais Médicos



É chamado G2 em Cuba, a polícia política de Fidel Castro.

Ele é responsável pela coleta de dados de inteligência e por praticar os atos de repressão em Cuba e no mundo.

Cada equipe de médicos internacionalistas é acompanhada por agentes de segurança do Estado de Cuba a fim de evitar a liberdade de locomoção monitorando seus movimentos e expressões


O Chefe dessa Brigada , é Secretário do Partido (PCC ) 

A  SS Nazista em pleno Século XXI


“O governo brasileiro está se propondo a instalar no Brasil um campo de concentração dos anos 2000 para submeter os cubanos a uma situação de confinamento e escravidão. Está claro que esse funcionário cubano que se diz responsável pela logística dos médicos é um verdadeiro policial da Gestapo travestido de funcionário da OPAS” Deputado Caiado




Cuba: Terror e tortura como mecanismo de Governo



Em 29 de março de 2010,diante do êxodo de seus funcionários nos últimos anos os dirigentes cubanos na Venezuela, não só os membros da Embaixada de Cuba, decidiram impor mais controles e restrições sobre os "enviados de Cuba" especialmente os médicos que participam da missão Barrio Adentro, o maior núcleo de "fuga" da Venezuela para outros países, especialmente os Estados Unidos através da Colômbia, Costa Rica, Peru e Trinidad.


No documento, que pode ser lido a partir do Ministério do Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro de Cuba , existem detalhes que indicam não só o controle sobre os médicos e outros membros das missões, mas também estabelece duras sanções aqueles que querem escapar desse controle. Leia no Link




No Brasil ,os espiões da burguesia CASTRO




Médicos espiões cubanos vigiam colegas


Profissional que demonstrar vontade de desertar é denunciado à embaixada cubana em Brasília

Lilia Rosa Leyva Urquiza é médica da família em Chapecó (SC). Acredita-se que o modelo se repetirá com os 4 mil profissionais contratados para atuar no Brasil. 
Para cada grupo, a ditadura cubana designa um dos médicos para espionar os colegas e delatar ameaças de deserção.
O médico cubano que deixar escapar a vontade de desertar é denunciado à Embaixada de Cuba em Brasília e repatriado sem demora. Leia mais


Alguns Médicos Cubanos participam do G2,o sistema de repressão e tortura dos Castro




Em 2002,na prisão da cidade de Holguín, Cuba, a médica Dania Marquez Cabrera protagonizou um espetáculo dantesco,violando a dignidade do preso Juan Carlos González Leiva . Leia mais


O medo do G2 Cubano 

Em entrevista à BBC Mundo por telefone,a médica cubana Ramona Rodriguez que abandonou o mais médicos e hoje reside nos EUA disse: "Tenho medo que me aconteça algo - que alguém de Cuba me faça algo, que me sequestrem, não sei" - Leia mais

Ouça Ramona Rodriguez em entrevista ao site Martí Notícias: "...que o mundo conheça a realidade do programa Mais Médicos"



Cuba:Ditadura castrista está perseguindo familiares da Cubana Ramona Matos Rodriguez




Venezuela,laboratório dos Castro

Havana reforçou a sua rede de espiões para observar não apenas figuras da oposição e personalidades públicas venezuelanas , mas agora se concentra em meios de comunicação privados , revela uma fonte .

Os objetivos da inteligência cubana na Venezuela " são os mesmos desde 1999, centra-se na doutrinação , monitoramento profilático de informações individuais e coletivas dos opositores ", explica uma fonte da inteligência cubana que está associada a essas operações sob anonimato . Leia mais


Mais Médicos para o Brasil, mais saúde monetária para  Fidel


Em cada missão Cubana. o governo dos Castro designa chefes de Missões que são treinados pelo temível G2 (Serviço Secreto Cubano), e não seria diferente aqui no Brasil,principalmente quando o governo que está no poder,tem o pensamento alinhado com a ditadura castrista.



O governo Cubano exporta médicos que são preparados pelo corpo de contra-espionagem . O objetivo de alguns desses médicos que atendem nas missões internacionais é monitorar os governos dos países em que estão localizados.Veja aqui
O ex-presidente do Conselho de Segurança da ONU, Diego Arria disse :

"Venezuela definha sob o aparato repressivo de Havana e de mais de 60.000 cubanos que estão no país do petróleo constituindo uma formidável força de ocupação que tem conduzido os principais destinos do país de acordo com os interesses dos irmãos Castro " leia mais



O Comunismo cubano escolheu a saúde e a educação para o controle psicossocial da população

Esta semana , vários sites reproduziram a informação que : " Dos médicos estrangeiros e brasileiros que trabalham no Programa Mais Médicos, os cubanos foram os que menos abandonaram a missão até agora, com 0,2% de desistências. A informação é da chefe da Brigada Médica Cubana no Brasil, Cristina Luna, em entrevista à televisão cubana, nesta semana. Ainda de acordo com ela, entre os brasileiros a taxa de abandono alcança 8,4%."


Cuba monitora 24 horas a rede buscando as notícias desfavoráveis a ditadura, e prontamente publica artigos que "contestam" os fatos apresentados,ou simplesmente,desqualificam os opositores do sistema ditatorial.Leia mais




Em 2009, o Governo Português tornou-se o primeiro país europeu a fazer um pacto estranho com as autoridades do Governo de Cuba, que aluga a mão de obra de Médicos- escravos em várias partes do mundo . Neste artigo, vamos aprofundar este negócio obscuro que move bilhões de dólares, uma prática denunciada por diversas organizações internacionais .
Javier Rodriguez-Vera : Médico, empresário e vice-cônsul da Espanha em Portugal.
https://twitter.com/Javier_R_Vera



Medicina e política

As decisões no setor não são tomadas em um colégio médico ou similar,porém em um partido político. Portanto,são as decisões políticas que moldam o universo médico cubano .O Governo Cubano considera os milhares de médicos o seu melhor exército .


Fidel Castro, Pai das "Missões" na Venezuela seria o  idealizador do Mais Médicos?
As "missões", programa implantado na Venezuela, foi idealizado por Fidel Castro, quando o governo Chávez atravessava uma crise política em 2003.Leia mais


Os Planos de Raúl Castro para a América Latina ser subserviente à Moscou

Raúl Castro, um homem mais ocupado em acumular poder,do que defender ideologias- ávido profissional pró-Rússia,que vive em ziguezagues, calculista, em favor da Guerra Fria, tenta organizar um possível final que tenha como resultado a criação de uma área geográfica que sirva Moscou.


Teorias do menor índice



Além do G2, uma outra hipótese para o menor índice de abandono no Mais Médicos pertencer aos Cubanos,pode  ser explicada pela  oportunidade que o Brasil oferece em relação a alimentação,moradia etc,ou seja, do profissional cubano ter um pouco mais do mínimo para sobreviver . Em Cuba nem o mínimo eles têm - Na ilha do terror ,carne bovina é iguaria dos deuses e muitos são encarcerados por comer um simples bife. Para entender e conhecer o modelo e as condições de habitação das inúmeras famílias Cubanas  sob regime da tirana ditadura da ilha caribenha,basta somente ler o romance naturalista de Aluísio Azevedo, O Cortiço, publicado em 1890.O livro denuncia a exploração e as péssimas condições de vida dos moradores cariocas do final do século XIX.É o retrato de Cuba no século atual;Infelizmente este é o modelo tão decantado pelo Governo do PT e  Foro de São Paulo como exemplo de uma sociedade a ser seguida.


Alguns cubanos não abandonam as missões pela simples idolatria ao sistema. Em Cuba muitos médicos mentem para os pacientes e familiares dizendo que o tratamento utilizado é o mais eficaz ,mas na verdade não é , e o que acontece é que às vezes por falta de literatura atualizada ou Internet ,eles desconhecem o progresso da medicina, e também não podem dizer a verdade, porque com certeza vão ser punidos.(A enganação da saúde pública cubana)




Com a implantação da Resolução Nº 1 de 12/02/2014 que discorre sobre a a aplicação de penalidades no caso de ausência injustificada no Mais Médicos,em aproximadamente 48 horas ,todo aparato policial do estado Brasileiro( vai estar procurando o profissional que se" ausentou" do programa.

Art. 10. Cabe ao gestor municipal ou distrital ou ao tutor acadêmico ou ao supervisor acadêmico informar à Comissão Estadual ou Distrital do Projeto e à Coordenação do Projeto a ocorrência de ausência injustificada do médico participante de suas atividades por prazo superior a 48 (quarenta e oito) horas.

Art. 11. Após o recebimento da comunicação de que trata o artigo 10, a Coordenação do Projeto adotará as seguintes providências:
I - comunicar o fato aos órgãos de segurança para averiguação, tendo em vista a necessidade de garantir a integridade física dos médicos participantes; LINK


Na minha opinião o jornalista Julio Aleaga, é quem melhor explica esse menor índice de abandono dos cubanos .no mais médicos,quando escreve:

 " Porta-vozes do pior do aparato ideológico da burocracia comunista , os médicos que trabalham no exterior , são agora seus principais representantes .Provavelmente, não é ideologia. É a forma de garantir o próximo contrato com o burocrata do cargo. Que importa que o Estado, através do empreiteiro, pague apenas 20 por cento da receita- o equivalente a quatrocentos dólares por mês (é muito dinheiro na sociedade cubana empobrecida.)" Leia o artigo  Médicos escravos: larvas transformadas em borboletas

Por hoje é só!

Mário Augusto





Confissões de um escravo da Revolução 





Se copiar ou criar link,é obrigatório citar o Blog Alagoas Real 

Comentários