MPF/GO cobra do Ministério da Saúde informações sobre o “Mais Médicos”



Irregularidades no programa já são objeto de investigação

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF/GO) expediu novo ofício ao Ministério da Saúde (MS), cobrando informações sobre o Programa Mais Médicos no estado. O órgão não atendeu a ofícios anteriores, expedidos desde fevereiro deste ano, em que o MPF/GO requisita diversos dados sobre o Programa, que é objeto de investigação em Goiás.

Entre os dados que foram requisitados ao MS em fevereiro estão a cópia do Termo de Cooperação firmado com a Organização Panamericana de Saúde – OPAS; a relação dos Municípios goianos contemplados pelo Programa; os casos de abandono ou desistência de médicos em Goiás, além da relação nominal e qualificação (nº de inscrição, país de origem, endereço no Brasil) dos médicos do Programa, em atividade no estado.

Segundo o procurador da República que cuida do caso, Ailton Benedito, esses dados são imprescindíveis à atuação do MPF/GO, a quem cabe zelar pelo cumprimento das regras do Programa Mais Médicos, em benefício às ações e aos serviços de saúde. O procurador alerta, ainda, que é ilícita a persistência do Ministério da Saúde em omitir-se ou retardar o envio dos elementos requisitados.

Entenda o caso
Desde fevereiro deste ano, o Programa Mais Médicos do governo federal tem sido investigado por supostas irregularidades noticiadas pela imprensa goiana, entre elas o abandono das atividades por parte dos profissionais; a dispensa, pelos Municípios, de médicos integrantes da sua própria estrutura de saúde, para justificar solicitação de profissionais do Programa, e o constrangimento de médicos originários de Cuba no exercício do seu direito de locomoção no território nacional.

Clique aqui e lei a íntegra do novo ofício expedido ao MS.

Assessoria de Comunicação
Ministério Público Federal em Goiás
Fones: (62) 3243-5454 / 3243-5266

Comentários