CIA matou Eduardo Campos ,diz Wayne Madsen, ex-oficial da Marinha dos EUA

"América Latina, em particular, tem sido marcada por acidentes aéreos que mataram dois líderes que estavam determinados a se afastar da influência política americana" jornalista  e ex-oficial da Marinha dos EUA   Wayne Madsen

“Todos os Fatores indicam que a CIA assassinou por via aérea candidato brasileiro à Presidência”

“Todos os Fatores indicam que a CIA assassinou por via aérea candidato brasileiro à Presidência”




Jornalista Wayne Madsen publicou em sua coluna no jornal online Strategic Culture Foundation o texto em que denuncia que a morte do candidato a presidente Eduardo Campos (PSB), em acidente de avião no dia 13 de agosto, teria resultado de uma trama da CIA.



O artigo é intitulado “All Factors Point to CIA Aerially Assassinating Brazilian Presidential Candidate” (“Todos os Fatores indicam que a CIA assassinou por via aérea candidato brasileiro à Presidência”). Madsen estabelece que uma derrota de Dilma Rousseff representaria uma vitória para os planos de Barack Obama de eliminar “presidentes progressistas” da América Latina


A CIA dispõe de vasta experiência em derrubar aviões: derrubaram o avião dos presidents Roldos, no Equador, Torrijos, no Panamá, do líder revolucionário cubano Camilo Cienfuegos, em 1959, e o também o avião da Cubana 455, em Barbados. A CIA também derrubou o avião do primeiro-ministro de Portugal, Sá Carneiro, e de seu ministro da defesa, mortos na queda do Cessna 421 em Lisboa, em 1980, numa pré-eleição muito parecida agora com a pré-eleição de Campos. Essa queda pavimentou a entrada de um governo português pró-EUA. Wayne Madsen -

Comentários