The Economist : Em 1 ano Cuba recebeu mais de US $ 700 milhões do governo brasileiro

The Economist : Em 1 ano Cuba recebeu mais de US $ 700 milhões do Programa brasileiro Mais Médicos   


Evento

Desde agosto de 2013, Cuba já recebeu mais de US $ 700 milhões do governo brasileiro em troca dos serviços de 11.456 médicos cubanos que trabalham em mais de 2.700 cidades em todo o país. O governo brasileiro anunciou recentemente que o programa continuará no próximo ano, com o total de pagamentos no valor de US $ 511 milhões.

Análise

Os médicos cubanos participam de programa do Brasil Mais Médicos, que tem como objetivo levar serviços médicos a regiões remotas ou carentes do país, empregando médicos estrangeiros, principalmente de Cuba. Ele foi criado em resposta aos protestos que abalaram Brasil em junho de 2013 sobre a má qualidade dos serviços públicos, incluindo saúde. O programa paga a cada participante um salário de cerca de US $ 4.500 por mês. No entanto, a participação de médicos cubanos é organizada pela Organização Panamericana de Saúde (OPAS). O governo brasileiro desembolsa os pagamentos à OPAS, que então transfere o dinheiro para o governo cubano depois de receber uma comissão administrativa de 5%. O governo cubano paga os profissionais médicos que atuam no Brasil um salário mensal de US $ 1.245, e embolsa o resto.

Com 440 mil profissionais de saúde em um país de 11 milhões de pessoas, Cuba tem um dos melhores índices médico-paciente do mundo. O governo Cubano tem procurado reduzir custos e "atualizar" a economia desde 2008. Raúl Castro,então reduziu o número de médicos que operam na ilha e  ofereceu os seus serviços no exterior.

Atualmente, a venda de serviços no exterior é a maior fonte de divisas de Cuba: em 2014, o governo estima que irá receber US $ 8,2 bilhões a partir destas ofertas. Cerca de 50 mil profissionais de saúde cubanos trabalham em 66 países em todo o mundo,e aproximadamente a metade desses profissionais  trabalham na Venezuela,e 11.456 no Brasil. Os acordos com outros países estrangeiros são semelhantes ao brasileiro, com médicos cubanos recebendo menos que o salário do pessoal médico local, e o restante de seu pagamento  transferido para o governo cubano.

Impacto sobre a previsão

A Economist Intelligence Unit não  muda suas previsões macroeconômicas, à luz da renovação do programa, mas ele virá como um alívio para o governo de Cuba e vai consequentemente  ajudar na redução gradual da venda de serviços profissionais para a Venezuela.


Se copiar ou criar link,é obrigatório citar o Blog Alagoas Real 
Do artigo original
Brazil extends contracts for 11,500 Cuban doctors

Comentários