Relatório da OMS : Cerca de 1,5 milhão de pessoas morreram de tuberculose em 2013


Cerca de 1 5 milhão de pessoas morreram de tuberculose em 2013  afirma relatório da OMS   ONU Brasil

Ao divulgar o “Relatório Global da Tuberculose 2014“, nesta quarta-feira (22), a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou um aumento de quase 500 mil casos da doença em relação ao número estimado para 2013. Apesar desse crescimento no número de infecções, o número de casos continua dentro do limite estabelecido pela agência da ONU.

A publicação destacou que, até o momento, a taxa de mortalidade por tuberculose caiu 45% desde 1990, mantendo o mundo no caminho certo para atingir dois Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) – reverter a incidência da tuberculose e reduzir para 50% a taxa de mortalidade até 2015. Desde o ano 2000, cerca de 37 milhões de pessoas conseguiram ser curadas de tuberculose através de um diagnóstico e um tratamento eficaz.

Em 2013, o relatório estima que 9 milhões de pessoas tiveram tuberculose e, dentre elas, 1,5 milhão de pessoas morreram em decorrência da doença. Por causa dessa realidade, a OMS ainda considera a tuberculose a “segunda maior doença fatal de um único agente infeccioso” e afirmou que o financiamento insuficiente está prejudicando os esforços para combater a epidemia global.

Estima-se que 8 bilhões de dólares são necessários a cada ano para dar uma resposta completa e eficaz à doença, porém, no momento, o déficit anual é de 2 bilhões de dólares. “O financiamento interno e internacional precisa ser intensificado para prevenir milhões de mortes desnecessárias”, disse a coordenadora da OMS de Monitoramento e Avaliação da Tuberculose, Katherine Floyd.

Na ocasião, o diretor do programa da OMS de combate à tuberculose, Mario Raviglione, elogiou o apoio dos Países-membros na coleta de dados e o aumento dos investimentos para os sistemas de monitoração e vigilância que proporcionaram mais dados, melhores e precisos, sobre a doença, ajudando a compreender melhor o tamanho da crise da epidemia no mundo. 

Crises de novos tipos de tuberculose preocupa OMS

A crise da tuberculose multiresistente (MDR-TB), em que as bactérias desenvolveram resistência a antibióticos comuns utilizados para tratar a doença, continua causando graves problemas nos países em desenvolvimento, especialmente na Europa Oriental e na Ásia Central. Segundo a OMS, em 2013, cerca de 480 mil novos casos de MDR-TB foram registrados.

A Organização alertou que uma estirpe ainda mais grave – a tuberculose extensivamente resistente (XDR-TB)- já se espalhou para 100 países.

Comentários