A comercialização de sangue que o regime oculta dos cubanos


O regime cubano tem  extraído à força sangue de seu corredor da morte
: ANGELO FLOREZ DE ANDRADE - 26 de Dezembro de 2016,

Os seres humanos podem perder sangue por muitas razões, incluindo acidentes e cirurgias, entre outras situações. Para ultrapassar este problema, os médicos, os Países e as organizações civis pedem aos cidadãos que doem sangue. No caso de Cuba, a ditadura fez a doação de sangue um dever revolucionário. Em um dos jornais oficiais do regime,o Granma, é comum ver reportagens dedicadas a aplaudir aqueles que doam sangue .



As campanhas cubanas têm sido eficazes para incentivar os cidadãos a doarem sangue. De acordo com as autoridades cubanas, os ilhéus fizeram 400.000 doações de sangue voluntárias por ano. A propaganda socialista no entanto não comunica a seus cidadãos que montou um negócio de sangue. Neste trabalho de encorajar os cubanos para permitir que o seu sangue seja extraído de forma voluntária estão os Comitês de Defesa da Revolução (CDR), grupos de civis que exercem trabalho de vigilância para o regime.

" Os Doadores cubanos ignoram que seu governo usa seu sangue como matéria-prima para um comércio internacional florescente . "
" Os Doadores cubanos ignoram que seu governo usa seu sangue como matéria-prima para um comércio internacional florescente . "


CUBA:Exportação de Sangue Humano é o mais novo negócio escandaloso dos castro

Além de doações voluntárias, o sistema de saúde pública (o único existente na ilha) exige que em toda cirurgia os pacientes doem sangue. Parece que a ditadura planeja com razão manter as reservas de sangue suficiente para os seus cidadãos. No entanto, o regime Castrista faz da coleta de sangue um grande negócio à custa da civilidade, e possivelmente do sofrimento de alguns cubanos. O governo cubano, que condenou a iniciativa privada na ilha durante anos, fez da venda de sangue um negócio da sorte.


Negociar com sangue não é condenável, no entanto, o regime da ilha esconde de seus cidadãos o que se passa sobre o sangue que são extraídos. Isto também mostra como o regime cubano empobreceu um país que durante os anos cinquenta era o mais rico da América Latina em termos de PIB.


Mais grave ainda é o fato de que as organizações médicas e civis internacionais garantem que na ilha caribenha o sangue de condenados à morte são retirados à força para a sua comercialização. Estas ações vão contra o Código de Ética para doação e transfusão de sangue da Sociedade Internacional de Transfusão de Sangue. De acordo com o código, doadores de sangue devem preencher o consentimento informando a sua vontade de doar.


Traduzido e editado pelo Blog Alagoas real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar a fonte
Do original e o blog ALAGOAS REAL
Fonte:

https://es.panampost.com/angelo-florez/2016/12/26/negocio-sangre-regimen-oculta-cubanos/

Comentários