Como este anticorpo humano previne a infecção por Zika

Mosquito - Zika Vírus


Os cientistas dizem que descobriram como um anticorpo humano chamado C10 impede a infecção por Zika em nível celular.


Para infectar uma célula, as partículas de vírus passam geralmente por dois passos principais, acoplamento e fusão, que também são alvos comuns para o desenvolvimento de terapêuticas virais.Durante o acoplamento, a partícula de vírus identifica locais específicos na célula e liga-se a eles.


"Esperamos que estes resultados acelerem ainda mais o desenvolvimento do C10 como uma terapia para combater o Zika e os seus efeitos de microcefalia e síndrome de Guillain-Barré".


Com a infecção do Zika, as proteínas dentro do revestimento do vírus sofrem alterações estruturais para se fundir com a membrana do endossoma, libertando deste modo o genoma do vírus na célula e completando o passo de fusão da infecção.


Usando um método chamado microscopia cryoelectron, é possível visualizar partículas extremamente pequenas e suas interações. A equipe de pesquisa conseguiu ver o C10 interagindo com o vírus Zika .



Eles mostraram que o C10 se liga à proteína principal que compõe o revestimento do vírus Zika, independentemente do pH, e bloqueia essas proteínas no lugar, impedindo as mudanças estruturais necessárias para o passo de fusão da infecção. Sem a fusão do vírus ao endossoma, o DNA viral não pode entrar e infectar a célula.

Isso deve enfatizar a necessidade de novos estudos sobre o efeito do C10 sobre a infecção por Zika em modelos animais ", diz Lok Shee-Mei, professor associado da Duke-NUS Medical School.

"Ao definir a base estrutural para a neutralização, esses estudos fornecem mais apoio para a ideia que este anticorpo irá proteger contra a infecção Zika, levando a uma nova terapia para tratar esta temida doença", diz Ralph Baric, professor de epidemiologia na UNC Gillings Escola Global de Saúde Pública ;


Traduzido e editado pelo Blog Alagoas real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar a fonte
Do original e o blog ALAGOAS REAL
Fontes: 


Comentários