Haiti : surto mortal de cólera "é uma mancha em nossa reputação", diz ONU


01/12/2016 - A ONU admitiu que o surto de cólera que matou mais de 9.000 haitianos depois de ter sido transmitida por forças de paz tem sido uma mancha na sua reputação. 
  
Um homem com sintomas de cólera recebe atenção médica em uma clínica em Randelle, Haiti. Mais de 9.000 haitianos morreram depois de forças de paz da ONU importaram a bactéria da cólera mortal em 2010. Foto: Hector Retamal / AFP / Getty Images

A ONU revelou na quinta-feira a estratégia que deve se concentrar em questões de longo prazo, incluindo água, saneamento e sistemas de saúde, bem como o desenvolvimento de um pacote de assistência material e apoio aos haitianos mais diretamente afetados pela cólera. 


"O povo do Haiti merece esta expressão tangível do nosso respeito e solidariedade, bem como o nosso pesar, e o apoio genuíno que vem com ele", disse a organização. 


"As Nações Unidas deveriam aproveitar esta oportunidade para abordar esta tragédia que também afetou negativamente a sua reputação e missão global." 


Os esforços da ONU são para implantar "operações de paz responsáveis ​​ em risco mínimo para às pessoas, sociedades e ecossistemas", disse o comunicado, que descreveu o surto de cólera como "uma mancha em nossa reputação". 


O secretário geral da ONU,Ban Ki-moon disse no documento que:, "deseja propor uma solução, , e não deixar um problema não resolvido, para seu sucessor". 


No entanto, a falta de financiamento pode impedir a realização desse combate a cólera. O anúncio admitiu que os esforços para combater o surto ter sido prejudicado por um financiamento insuficiente.

Traduzido e editado pelo Blog Alagoas real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar a fonte
Do original e o blog ALAGOAS REAL
https://www.theguardian.com/global-development/2016/dec/01/haiti-cholera-outbreak-stain-on-reputation-un-says

Comentários