A Tunga penetrans é a menor das pulgas conhecidas e um problema de saúde pública nas regiões mais carentes

Tunga penetrans (Bicho do pé)


"Uma vez que o tratamento da tungíase é limitado, a profilaxia ainda é a melhor alternativa para o controle do parasita . A interrupção da cadeia epidemiológica e da transmissão dos parasitas é necessária para a erradicação da tungíase . Como preferencialmente habitam solo arenoso, seco, de pouca luminosidade, a pavimentação das vias públicas, cimentação e colocação de pisos no interior das residências são medidas importantes para o controle dos parasitas .

Além disso, o saneamento básico, incluindo principalmente a coleta de lixo, contribuirá para a redução da incidência e da gravidade dessa doença.
 

O controle do ambiente com inseticidas também é importante, uma vez que as medidas supracitadas demandam longo prazo para serem executadas e maior investimento, tanto da população quanto das autoridades, e muitas vezes não são compatíveis com a realidade político-econômica brasileira. É essencial estimular a prevenção primária, como o uso de sapatos fechados, mesmo não sendo factível em áreas já endêmicas. Como prevenção secundária deve-se priorizar as medidas de educação em saúde, educando a população para a realização de autoexames periódicos, visando à retirada das pulgas com material estéril adequado .



Apesar de ser uma ectoparasitose que constitui um problema de saúde pública nas regiões mais carentes, a tungíase não é per- cebida como uma enfermidade, sendo uma doença parasitária negligenciada. Por esse motivo, os profissionais de saúde, que exercem um papel importante na educação em saúde, devem atentar para a importância da orientação à população quanto a essa doença, principalmente das áreas endêmicas, visando reduzir o número de casos e de complicações desencadeadas pela enfermidade." (Fonte1)


É a pulga da areia, sendo a fêmea o "bicho do pé"  ou "bicho do porco", pois depois de fecundada parasita a pele dos suínos e eventualmente do homem.


Distribui-se geograficamente por todo o Novo Mundo. É a menor das pulgas, tendo o inseto adulto 1mm de comprimento. Como é característico das pulgas, tem ausência de asas e o corpo achatado látero-lateralmente, além da fronte terminando em ponta aguda, favorecendo a penetração na pele do hospedeiro. Não possui ctenídeos.
Tunga

Adultos (machos e fêmeas virgens) vivem em lugares de solo arenoso, quentes e secos, sendo abundantes em chiqueiros de porcos e peri domícilio. São exclusivamente hematófagas. A fêmea grávida penetra na pele do porco (ou homem), deixando apenas a extremidade posterior em contato com a atmosfera para respirar. Com o acúmulo de ovos seu abdômen se expande, atingindo o tamanho de um grão de ervilha. Em torno de 100 ovos são expelidos, os quais, em chão úmido e sombreado, darão origem às larvas e pupas. Depois de uns 15 dias, o corpo da fêmea é expulso pela reação inflamatória da pele. As localizações preferenciais da fêmea parasita são a sola dos pés, espaços interdigitais e sob as unhas.
Tunga penetrans - notar fronte em ponta aguda.



Os sintomas variam desde ligeiro prurido até reação inflamatória que prejudica a deambulação. Pode ocorrer infecção secundária após saída do adulto por Clostridium tetani (tétano), Clostridium perfringens e outras espécies (gangrena gasosa) ou fungos (Paracoccidioides brasiliensis).

O tratamento consiste na extirpação dos parasitas em condições assépticas, limpeza do ferimento, vacina antitetânica. Prevenção através do uso de calçados, tratamento dos animais domésticos infestados e aplicação de inseticidas no ambiente.


Editado pelo Blog Alagoas real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar a fonte
Do original e o blog ALAGOAS REAL

Referências:
(Fonte1) http://files.bvs.br/upload/S/0047-2077/2015/v102n6/a4554.pdf
(Fonte2) http://www.ufrgs.br/para-site/siteantigo/Imagensatlas/Athropoda/Tunga%20penetrans.htm

Comentários