2/25/2017

Venezuela : ONG pede a prisão de Henrique Capriles pelo caso Odebrecht

A reação rápida da ONG Frente AntiCorrupção Venezuela, suspeita de apologia ao Chavismo, e omissa em denunciar a corrupção do regime atual, causou grande surpresa e levantou suspeitas


As Ameaças de Nicolas Maduro contra o opositor Henrique Capriles não caíram em saco roto e cristalizaram através da queixa da Frente Anticorrupção na Venezuela. O seu presidente, Luis Telleria, pede ao Ministério Público que prenda e processar o governador de Miranda, porque ele supostamente recebeu três milhões de dólares do grupo brasileiro Odebrecht. A reação rápida da ONG que preside Telleria, suspeita de apologia ao Chavismo, e omissa em denunciar a corrupção do regime atual, causou grande surpresa e levantou suspeitas , principalmente porque o pedido foi após o presidente venezuelano ameaçar com prisão Capriles pelo caso da Odebrecht .



Telleria entregou ontem um relatório que explica os subornos supostamente recebidos pelo líder fundador do partido de oposição Primero Justicia que por duas vezes foi candidato à presidência . Ao longo dos 18 anos de Chavismo, o líder da oposição, tem recebido inúmeras acusações contra ele, das quais ele sempre saiu ileso. "Nós estamos pedindo ao procurador que ordene uma liminar sobre a transferência e oneração de propriedade de. Capriles, e que declare a sua prisão" Alega também que no Brasil há uma investigação contra e " que existe uma solicitação dos movimentos bancários suíços dos depósitos da Odebrecht em relação a Capriles".

Henrique Capriles


Milhões em subornos


A estreita relação entre o falecido Hugo Chávez e Luiz Inácio Lula da Silva permitiu a construtora Odebrecht converter a Venezuela em seu principal mercado da América Latina, com uma divisão dependente diretamente do CEO Marcelo Odebrecht, condenado a 19 anos de prisão por corrupção, lavagem dinheiro e formação de quadrilha. De acordo com documentos publicados em 21 de dezembro pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, a Odebrecht pagou cerca de 788 milhões de dólares em subornos em 12 países da América Latina e África que renderam milhões de dólares em milionários projetos..



Editado e Traduzido
Se copiar é obrigatório citar o link do Blog AR NEWS
Fonte
ABC.es

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Faça seu comentário