3/08/2017

A amamentação pode transmitir febre amarela após a vacinação materna ?

Uma criança de cinco semanas de idade provavelmente contraiu uma estirpe de vacina do vírus da febre amarela através da amamentação, de acordo com um relato de caso publicado no CMAJ ( Canadian Medical Association Journal ).



Amamentação e Febre Amarela




"Até recentemente, evitar a vacinação de mulheres que amamentavam com vacina contra a febre amarela tinha sido baseado apenas em fundamentos teóricos", escreve a Dra. Susan Kuhn, com co-autora do estudo. 

"Nós relatamos a transmissão provável da estirpe da vacina do vírus da febre amarela de uma mãe a seu bebê através da amamentação," com recomendações atuais para mães que estiverem amamentando para evitar a vacina.


A vacina contra a febre amarela é uma vacina de vírus vivo que tem sido usada desde a década de 1940.

Quando a criança tinha 10 dias de idade, a mãe recebeu conselhos em uma  pré-viagem para vacinação , incluindo uma para a febre amarela. Posteriormente, eles viajaram para a Venezuela por uma semana e a amamentação foi continuada. A criança não recebeu nenhuma vacina.


"O bebê de cinco semanas de idade previamente saudável ​​chegou ao hospital com dois dias de história de febre e irritabilidade", escrevem os autores. "No dia antes de sua admissão, ele tinha apresentado  convulsões focais em lados alternados." O teste do líquido espinhal revelou evidência de infecção recente com o vírus da febre amarela. Dado que os viajantes decidiram ficar na Venezuela  onde a febre amarela urbana não é conhecida como um risco, Os autores concluíram que a provável explicação foi a transmissão da cepa da vacina da febre amarela através da amamentação.

O bebê não mostrou sinais de picadas de insetos, não esteve em contato com pessoas doentes, não foi exposto a animais no Canadá ou em outro lugar, não tinha história de infecções de herpes em membros da família e não tinha tomado qualquer vacina antes de seus sintomas.


"Este provável caso de vírus da febre amarela apoia ainda as recomendações atuais para evitar a vacinação da febre amarela em mães lactantes de crianças com menos de nove meses de idade", escrevem os autores. "Embora possa haver situações em que a mãe terá um risco inevitável e significativo de exposição à febre amarela, o risco para a criança devido à vacinação materna deve ser ponderado contra o risco de infecção por vírus de tipo selvagem".

Os autores concluem que as mulheres que viajam devem ajustar seus planos para reduzir ou limitar o risco de exposição ou adiar sua viagem inteiramente até que seu bebê já não dependa da amamentação ou tenha a idade preconizada  suficiente para ser vacinado.




Traduzido e Editado
Se copiar é obrigatório citar o link do Blog AR NEWS
História Fonte:

Materiais fornecidos pelo Canadian Medical Association Journal

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Faça seu comentário