ECDC - Febre Amarela : Resumo epidemiológico do Brasil e de outros países da América do Sul

Estados relatando casos suspeitos autóctones de  Febre Amarela:

ECDC - Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças

Quatorze estados relataram 68 casos suspeitos: 


Paraná (15, incluindo 1 fatal), Bahia (12), Goiás (12), Rio Grande do Sul (6), Rondônia (5), Santa Catarina ), Amapá (3), Maranhão (2), Mato Grosso (2), Mato Grosso do Sul (2), Amazonas (1), Ceará (1), Distrito Federal (1, fatal) e Paraíba.




A febre amarela é uma infecção viral transmitida por mosquitos presente em algumas áreas tropicais da África e América do Sul. Em 6 de janeiro de 2017, o Brasil relatou um surto de febre amarela iniciado em dezembro de 2016 e que está em curso . 
Bolívia, Colômbia, Equador, Peru e Suriname também relataram casos de febre amarela em 2017.

Resumo semanal

Entre 12 e 20 de abril de 2017, o Brasil relatou 155 casos adicionais de febre amarela (97 suspeitos e 58 confirmados). Os casos confirmados adicionais foram relatados no Espírito Santo (30), Minas Gerais (22), São Paulo (5) e Tocantins (1). Este é o primeiro caso autóctone confirmado relatado no Tocantins desde o início do surto, embora não seja um caso recente. Os casos adicionais confirmados relatados no Espírito Santo e em Minas Gerais também não são casos recentes.

Entre as semanas 14 e 15 de 2017, o Peru relatou mais dois casos suspeitos de febre amarela.

Resumo epidemiológico



Entre 6 de janeiro e 20 de abril de 2017, o Brasil relatou 1 449 casos de febre amarela (768 suspeitos e 681 confirmados), incluindo 270 mortes (35 suspeitas e 235 confirmadas). A letalidade é de 18,6% no total e de 34,5% nos casos confirmados.

Estados relatando casos autóctones suspeitos e confirmados:
- Minas Gerais relatou 723 casos (252 suspeitos e 471 confirmados), incluindo 178 mortes (13 suspeitas e 165 confirmadas). 
- O Espírito Santo relatou 474 casos (289 suspeitos e 185 confirmados), incluindo 75 mortes (17 suspeitas e 58 confirmadas). 
- São Paulo relatou 122 casos (112 suspeitos e 10 confirmados), incluindo sete mortes (duas suspeitas e cinco confirmadas). 
- Rio de Janeiro relatou 33 casos (23 suspeitos e 10 confirmados), incluindo três mortes (uma suspeita e duas confirmadas). 
- O Pará relatou 21 casos (17 suspeitos e quatro confirmados), incluindo quatro mortes confirmadas. 
- Tocantins relatou oito casos (sete suspeitos e um confirmado), incluindo uma morte confirmada.

Estados relatando casos suspeitos autóctones:

Quatorze estados relataram 68 casos suspeitos: Paraná (15, incluindo 1 fatal), Bahia (12), Goiás (12), Rio Grande do Sul (6), Rondônia (5), Santa Catarina ), Amapá (3), Maranhão (2), Mato Grosso (2), Mato Grosso do Sul (2), Amazonas (1), Ceará (1), Distrito Federal (1, fatal) e Paraíba.


Outros países da América do Sul:

Desde o início de 2017 até 25 de abril, cinco outros países relataram casos suspeitos e / ou confirmados de febre amarela: Peru (14), Colômbia(2), Bolívia (1), Equador (1) e Suriname (1).



Avaliação ECDC

O surto em curso deve ser cuidadosamente monitorado. O estabelecimento de um ciclo urbano de febre amarela teria o potencial de afetar rapidamente um grande número de pessoas. Os cidadãos da UE / EEE que viajam ou vivem em áreas onde existe evidência de transmissão do vírus da febre amarela devem verificar o seu estado de vacinação e obter aconselhamento médico sobre a vacinação contra a febre amarela.

Na Europa, o Aedes aegypti , vetor primário da febre amarela em zonas urbanas, está presente na Madeira. Estudos recentes têm demonstrado que Aedes albopictus pode potencialmente transmitir o vírus da febre amarela. No entanto, considera-se que o risco do vírus ser introduzido em populações de vetores locais competentes na UE através de viajantes com viremia provenientes do Brasil é muito baixo, uma vez que as atuais condições meteorológicas na Europa não são favoráveis ​​para a atividade do vetor.

Se copiar ,é obrigatório citar a fonte
Do original e o link blog
ALAGOAS REAL


Fontes: Brasil MS | OPAS | OMS| ECDC

ECDC - Febre Amarela : Resumo epidemiológico do Brasil e de outros países da América do Sul: Reviewed by Mário Augusto on 29 Abril de 2017 . Estados relatando casos suspeitos autóctones de Febre Amarela: "Última atualização :28 de Abril de 2017 - Estados relatando casos suspeitos autóctones: Quatorze estados relataram 68 casos suspeitos: Paraná (15, incluindo 1 fatal), Bahia (12), Goiás (12), Rio Grande do Sul (6), Rondônia (5), Santa Catarina ), Amapá (3), Maranhão (2), Mato Grosso (2), Mato Grosso do Sul (2), Amazonas (1), Ceará (1), Distrito Federal (1, fatal) e Paraíba. ", . Rating: 2

Comentários