Atualização ECDC : Entre 20 e 27 de abril de 2017, o Brasil relatou 93 casos adicionais de febre amarela

Os casos confirmados adicionais ocorreram no Espírito Santo (18), Minas Gerais (8), São Paulo (7) e Rio de Janeiro (1). 


Avaliação ECDC : O surto em curso deve ser cuidadosamente monitorado. O estabelecimento de um ciclo urbano de febre amarela teria o potencial de afetar rapidamente um grande número de pessoas. (05/05/2017)

ECDC 

Resumo semanal/

Entre 20 e 27 de abril de 2017, o Brasil relatou 93 casos adicionais de febre amarela (59 suspeitos e 34 confirmados). Os casos confirmados adicionais ocorreram no Espírito Santo (18), Minas Gerais (8), São Paulo (7) e Rio de Janeiro (1). 


No Brasil, vários meios de comunicação relataram escassez de vacinas (por exemplo, em Campinas), mas essas alegações foram negadas pelas autoridades. O Canadá e os Estados Unidos reconheceram uma escassez de vacinas contra a febre amarela devido ao deslocamento do local de produção da vacina americana para uma nova instalação. Como resultado, uma vez que o estoque atual está esgotado, nenhum produto adicional estará disponível até meados de 2018. No Canadá, o uso de dose fracionária foi temporariamente recomendado. Nos Estados Unidos, o uso da vacina europeia foi aprovado pela Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos. Algumas clínicas de viagens do Reino Unido também relataram a escassez da vacina europeia. 


A Mídia relatou que vários macacos foram mortos por pessoas assustadas com a propagação da febre amarela. Isso poderia colocar as pessoas em maior risco, dificultando a vigilância sentinela.



Resumo epidemiológico


Brasil:

Entre 6 de janeiro e 27 de abril de 2017, o Brasil relatou 1 542 casos de febre amarela (827 suspeitos e 715 confirmados), incluindo 279 mortes (39 suspeitas e 240 confirmadas). A letalidade é de 18,1% no total e de 33,6% nos casos confirmados. 



Estados relatando casos autóctones suspeitos e confirmados:
- Minas Gerais relatou 707 casos (228 suspeitos e 479 confirmados), incluindo 182 mortes (17 suspeitas e 165 confirmadas). 
- O Espírito Santo registrou 541 casos (338 suspeitos e 203 confirmados), incluindo 74 mortes (13 suspeitas e 61 confirmadas). 
- São Paulo relatou 152 casos (135 suspeitos e 17 confirmados), incluindo nove mortes (duas suspeitas e sete confirmadas). 
- Rio de Janeiro relatou 35 casos (24 suspeitos e 11 confirmados), incluindo cinco mortes (duas suspeitas e três confirmadas). 
- O Pará relatou 17 casos (13 suspeitos e quatro confirmados), incluindo quatro mortes confirmadas. 
- Tocantins relatou quatro casos (três suspeitos e um confirmado). 


Estados relatando casos autóctones suspeitos para a Febre Amarela:

Quatorze estados relataram 86 casos suspeitos: Goiás (25, incluindo 2 fatais), Paraná (16, incluindo 1 fatal), Bahia (10), Rio Grande do Sul (6), Rondônia (6), Santa Catarina (5), Distrito Federal (4, incluindo 2 fatais), Mato Grosso (3), Amapá (2), Maranhão (2), Mato Grosso do Sul (2), Piauí (2), Amazonas Ceará (1) e Paraíba (1). 




Outros países da América do Sul:

Desde o início de 2017 até 25 de abril, cinco outros países relataram casos suspeitos e / ou confirmados de febre amarela: Peru (13), Colômbia (2), Bolívia (1), Equador (1) e Suriname (1). 

Editado e Traduzido
Se copiar é obrigatório citar o link do Blog AR NEWS
Fontes: ECDC Brasil MS | OPAS | Recomendações de vacinação da OMS


Atualização ECDC : Entre 20 e 27 de abril de 2017, o Brasil relatou 93 casos adicionais de febre amarela Rating: 4 out of 5 based on 2 rating.

Comentários