Planárias e Poliquetas - vermes aquáticos, de vida livre ou parasitária

Classe TURBELLARIA

Filo PLATYHELMINTHES (Platelmintos) Do grego: Platy – achatado Helminthes - vermes









Geoplana burmeisteri, espécie de planária brasileira do Rio de Janeiro.

Turbellaria é a classe de vermes Platyhelminthes que inclui os animais designados por planárias. O grupo inclui cerca de 3000 espécies, distribuidas por ambientes terrestres, marinhos e de água doce. As planárias são em geral animais de pequena dimensão, mas algumas espécies atingem 60 cm de comprimento. A maioria das espécies é carnívora ou necrófaga. O corpo das planárias está coberto por uma epiderme composta de células ciliadas com função sensorial e de locomoção. A camada muscular subjacente à epiderme, que se subdivide em músculos circulares e longitudinais, serve apenas para torcer e virar o corpo. As planárias não têm celoma (cavidade abdominal) e os órgãos vitais são muito simples. Seu corpo, assim como todos os vermes platelmintos, é achatado.



Polychaeta ou poliqueta é uma classe de anelídeo que inclui cerca de 8.000 espécies de vermes aquáticos. O nome deriva do grego (poly + chaeta que significa muitas cerdas), numa referência às cerdas que lhes cobrem o corpo. A grande maioria das espécies é típica de ambiente marinho, mas algumas formas ocupam ambientes de água doce ou salobra. Podem ser de vida livre (rastejadores ou pelágicos) ou sedentários (cavadores, tubícolas ou perfuradores); porém, nem sempre é possível distinguir o hábito de vida. Muitas espécies de poliquetas são coloridas e algumas são iridescentes. De maneira geral, são indivíduos segmentados, de forma cilíndrica, com leve achatamento dorso-ventral, com um par de parapódios em cada segmento. São dotados de prostômio bem desenvolvido com palpos ou cirros (órgãos sensoriais) na extremidade anterior, mas não é considerado como o primeiro segmento, sendo este o peristômio. A boca localiza-se ventralmente entre o prostômio e o peristômio; já o pigídio é um segmento não-celomado terminal, onde fica o ânus. Os poliquetas distribuem-se na coluna de água desde a zona intertidal até profundidades de 5.000 metros. Porém, já foi encontrado um poliqueto no ponto mais profundo do planeta Terra, na fossa das Marianas, também conhecido como Challenger deep, há 10.500 metros da superfície do mar. Os poliquetas medem de 5 a 10cm de comprimento, em média, mas há espécies com apenas 2 milímetros e outras que atingem 3 metros.

Poliqueta : Phyllodoce rosea
Os poliquetas são vermes segmentados pertencentes ao filo Annelida e compreendem um dos grupos mais diversos da macrofauna bêntica. São animais exclusivamente marinhos e a grande maioria das espécies é bentônica, isto é, vivem associados ao sedimento.




Editado
Se copiar é obrigatório citar o link do Blog AR NEWS


Fontes:
http://www.cem.ufpr.br/atlas_poli/o_que_poliquetas/o_que_poliquetas.htm
http://biologia.ifsc.usp.br/bio2/aula/aula02.pdf
https://pt.wikipedia.org/wiki/Turbellaria
https://pt.wikipedia.org/wiki/Polychaeta


Planárias e Poliquetas - vermes aquáticos, de vida livre ou parasitária Rating: 2 out of 5 based on 1 rating.

Comentários