Influenzas Mortais : Os sintomas da Gripe Francesa são tão letais quanto ao da gripe Australiana e do H3N3 no Brasil

Influenzas Mortais : Os sintomas provocados pelo vírus da Gripe Francesa são tão letais quanto ao da gripe Australiana,dos EUA  e do H3N3 no Brasil



Sintomas da gripe francesa são semelhantes à infecção viral mortal da gripe Australiana.


A gripe francesa é outro tipo de vírus influenza - principalmente H1N1 e alguns casos do H3N3, de acordo com o diretor médico do Now Healthcare Group, Dr. Ben Coyle


O vírus da gripe terá sintomas semelhantes aos da gripe Australiana , disse ele.

Sinais da condição a observar incluem febre, dores de cabeça e dores musculares.

A advertência veio depois que o Ministério da Saúde da França alertou que a epidemia de gripe continuaria crescendo na França.

"A gripe francesa é outra variação da gripe [principalmente do H1N1 e alguns casos do H3N3], então basicamente outro subtipo de influenza A ou B ", disse o Dr. Coyle .

Sintomas da gripe francesa: febre, dor de cabeça e dor de garganta são sinais de infecção

“Os sintomas das gripes são semelhantes, com dor generalizada, temperatura alta, dor de garganta, coriza, congestão, dores de cabeça, fraqueza / exaustão e letargia.

“Aqueles com maior probabilidade de contrair e sofrer uma doença mais grave são os idosos ou imunocomprometidos [uso de esteróides de longo prazo, aqueles em uso de drogas imuno-modificadoras ou quimioterapia, por exemplo], aqueles com problemas de saúde a longo prazo(doenças crônicas), crianças e grávidas. ."

A vacina contra a gripe é a melhor maneira de reduzir o risco de se infectar com o vírus, acrescentou.


A gripe australiana assola o Reino Unido


Segundo Flusurvey, todos os condados do Reino Unido já foram atingidos


A gripe AUSTRALIANA está varrendo a Grã-Bretanha com casos registrados em toda a ilha, de acordo com um mapa de pesquisa de saúde.

Acredita-se que a grave cepa H3N2 do vírus da gripe, conhecida como "gripe australiana", esteja devastando o país, depois de infectar até 170.000 pessoas na Austrália durante o inverno. 

O vírus mortal provocou suas primeiras mortes na Irlanda.

As autoridades britânicas estão preocupadas com uma horrível epidemia de "gripe francesa" que pode em breve piorar as coisas para os britânicos quando atravessam o canal 

Os sintomas da gripe Autraliana são semelhantes aos da gripe normal, mas são mais graves e podem incluir ao quadro da doença a diarreia associada a dores de garganta e tosse, dor de cabeça, febre, dores musculares e fadiga.

A gripe francesa - que já matou na França - pode estar prestes a devastar a Grã-Bretanha também.

O professor Robert Dingwall, da Universidade Nottingham Trent, disse esta semana: “O problema com a nova gripe australiana é que a vacina não é tão boa quanto é para as outras cepas porque é uma nova cepa.

“No momento em que a cepa Australiana foi identificada, a vacina deste ano já havia sido fabricada. Estamos analisando uma temporada de gripe que provavelmente será pior do que no ano passado. 

Acredita-se que um em cada quatro casos hospitalares de gripe sejam pacientes lutando contra a 'cepa Australiana', mas os sintomas para todas as cepas da gripe são tão semelhantes que esse número pode variar.
Áreas mais atingidas no Reino Unido incluem Portsmouth, Plymouth, Dundee, Doncaster, Chelmsford, Northampton e Canterbury. 



Gripe nos Estados Unidos

Atualização da Situação: Resumo do Relatório Semanal do CDC

A temporada de gripe 2018 é potencialmente a pior desde 2014-2015, que foi "a estação mais severa nos últimos anos", diz o CDC (Centers for Disease Control) em sua última atualização de gripe .

Sintomas comuns da gripe em 2018

Aqui estão os sinais indicadores de ter a gripe , de acordo com o CDC: febre e / ou calafrios, tosse, dor de garganta, nariz escorrendo e / ou obstruído, dores no corpo, dores de cabeça e fadiga (sintomas de gripe podem se apresentar em grupos de dois ou três ou todos de uma só vez). Alguns pacientes com gripe também apresentam diarreia e vômito.
Por que o surto de gripe 2018 pode ser especialmente mortal

Há uma série de fatores que impulsionam a atual temporada de gripe, que já está sendo chamada de “moderadamente severa” pelas autoridades de saúde . Por um lado, tem sido um inverno particularmente frio em muitas partes dos EUA, o que contribui para um vírus da gripe mais resiliente e duradouro.

E depois há a questão da atual vacina contra a gripe . Não está claro se a vacina contra a gripe corresponderá à eficácia do ano passado de cerca de 39%; algumas estimativas são de que a eficácia da vacina deste ano está próxima de 30%, embora os números finais permaneçam desconhecidos até o final da temporada de gripe, que pode durar até maio. A vacina contra a gripe tem entre 40% e 60% de eficácia, já que os cientistas precisam adivinhar as cepas que estarão flutuando antes da produção em massa da vacina. Centenas de milhares de pessoas são hospitalizadas e dezenas de milhares morrem de gripe em qualquer ano, e os jovens, idosos e imunocomprometidos correm o maior risco.

Além disso, vacinar-se contra certas cepas não necessariamente protege você de outros tipos de gripe que estão por aí. E a tensão dominante neste ano ,é a cepa H3N2, aquela que os especialistas em saúde pública consideram particularmente desagradável. Na verdade, é uma cepa que pode levar a sintomas mais graves e mais mortes entre os jovens e os idosos.


Mortes no Brasil (Taubaté-SP)

Bebê estava internada Hospital Universitário em Taubaté (Foto G1: Reprodução/ TV Vanguarda)

"A primeira vítima é uma menina, de três meses. Ela faleceu no dia 9 de fevereiro de 2018 após internação no Hospital Universitário e o exame atestou positivo para o vírus H3N3. A outra vítima foi uma mulher de 70 anos, que morreu no dia 16 de fevereiro, e os exames deram positivo para o mesmo vírus. Ela morreu em casa.

Em todo ano passado a cidade de Taubaté contabilizou treze mortes causadas por gripe. Oito delas foram provocadas pelo vírus H3N2 e cinco pelo Influenza B.


De acordo com o Ministério da Saúde, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza no Brasil está prevista para ocorrer entre 16 de abril e 25 de maio."


Fontes:
express.co.uk
G1.
CDC

Comentários

Recentes