Vírus HTLV-1 ameaça os aborígines australianos: coalizão internacional pede à OMS que elimine o primo do HIV



htlv1
HTLV-1 Vírus linfotrópico da célula T humana 


Milhares de aborígines que vivem em uma cidade remota na Austrália Central são afetados pelo vírus HTLV-1(O Vírus linfotrópico da célula T humana é um vírus pertencente a família retroviridae, a mesma do HIV, porém pertencente ao gênero deltaretrovius) , um parente distante do HIV que causa linfoma e leucemia em alguns pacientes.


Pesquisadores descobriram HTLV-1 ou o vírus da leucemia de células T humanas tipo 1 em 1979, mas poucas pesquisas foram conduzidas sobre a natureza, prevenção e tratamento da doença. Uma pessoa infectada pelo vírus pode desenvolver doenças do sistema nervoso, bronquiectasia, uma condição prejudicial dos pulmões e um sistema imunológico enfraquecido.


Cerca de 40 milhões de pessoas em todo o mundo são afetadas pelo HTLV-1. Em uma carta aberta dirigida ao Diretor-Geral da OMS, Dr. Tedros Ghebreyesus, 60 médicos, cientistas e defensores conclamaram a Organização Mundial de Saúde a implementar cinco etapas para erradicar o HTLV-1.


"Aqui, propomos investigação e prevenção da infecção pelo HTLV-1 na transfusão de sangue e transplantes de órgãos" . "Oferecemos apoio à OMS para desenvolver [um] folheto informativo sobre o HTLV-1, que fornece um conselho claro de que o HTLV-1 é um oncovírus e pode causar inflamação grave".


A versão abreviada da carta foi publicada em 12 de maio na revista The Lancet .
Detecção Difícil


O que torna os sintomas do HTLV-1 difíceis de prevenir é o fato de uma pessoa infectada permanecer assintomática por cerca de 40 anos ou mais. Durante este período, a pessoa infectada pode, sem saber, espalhar a doença.


A carta informava que o HTLV-1 é prevalente em outros países, como o Japão, o Brasil, algumas partes da África e o Caribe. A atual taxa de prevalência na cidade de Alice Springs, na Austrália Central, é de 40% entre os adultos. Os signatários também destacaram a importância da transmissão do HTLV-1 por meio da interação sexual.
Transmissão Sexual do HTLV-1


A Global Virus Network, uma coalizão internacional de virologistas médicos, disse que a transmissão do HTLV-1 é da mesma forma que o HIV, que é através de fluidos corporais e relações sexuais desprotegidas . O compartilhamento de agulhas, a amamentação por uma mãe infectada e a transfusão e transplante de sangue e órgãos infectados contribuem para a disseminação da doença.


"Assim como a maioria dos vírus sexualmente transmissíveis, a maioria das pessoas positivas para o HTLV transmitem o vírus sem saber e não sabem que estão em risco de desenvolver doenças associadas ao HTLV-1".disse Fabiola Martin, médica e especialista em saúde sexual, HIV e HTLV. com sede em Brisbane, Austrália. "As estatísticas falam por si e com o apoio da Organização Mundial da Saúde, poderemos apoiar os pacientes e promover estratégias eficazes de prevenção do HTLV-1 internacionalmente".


Segundo especialistas, a maioria dos casos de HTLV-1 ocorre em áreas remotas, onde o acesso a cuidados médicos é escasso. Susan Marriott, professora do Departamento de Virologia Molecular e Microbiologia do Baylor College of Medicine, em Houston, disse que é possível erradicar o HTLV-1, mas será "uma tarefa desafiadora".


Comentários

Recentes