Orientação sexual ,psicopatia e sócio-sexualidade - Estudo de Scott W. Semenyna

Orientação sexual ,psicopatia e sócio-sexualidade - Estudo de Scott W. Semenyna
Ilustração - Orientação sexual ,psicopatia e sócio-sexualidade - Estudo de Scott W. Semenyna


De acordo com um estudo publicado na revista Evolutionary Psychological Science, mulheres bissexuais são uma população com alta incidência de traços psicopáticos e tendem a praticar mais frequentemente o sexo casual. Este estudo, realizado por Scott W. Semenyna na Universidade de Lethbridge, foi feita tendo em conta a correlação crescente na literatura entre certos traços de personalidade e "indivíduos bissexuais, a maioria mulheres bissexuais, que diferem em aspectos importantes e diferentes - como personalidade, desejo sexual, relativa abertura sobre sexo - de seus parceiros, tanto heterossexuais quanto lésbicas ".

O interesse específico de Semenyna era simplesmente demonstrar que há uma "correlação clara" entre orientação sexual e "uma tendência a possuir características da Tríade escura -psicopatía, narcisismo e maquiavelismo- e de sócio-sexualidade".

Segundo ele as mulheres bissexuais apresentam um alto nível de sócio-sexualidade -i. e. grande conforto com, desejo de, compromisso com uma atividade sexual sem compromisso - comparado a mulheres heterossexuais ou lésbicas. Em segundo lugar, as mulheres bissexuais relatam muito poucos recursos de dois tipos de personalidade, honestidade / humildade e consciência, em comparação com outros grupos de orientação sexual.

Para chegar a tal conclusão, a pesquisa foi baseada em uma investigação realizada em mulheres que estavam estudando na Universidade de Midwestern no Canadá. Este estudo usou a escala de Kinsey para determinar a atração sexual - exclusivamente heterossexual e exclusivamente homossexual -:

E, de um modo geral, a sociosexualidade compartilha uma relação curvilínea - um U invertido - com a orientação sexual feminina. As mulheres heterossexuais e lésbicas não tendem a diferir entre si em relação à sua perspectiva sobre a atividade sexual. As mulheres que estão no meio do espectro da orientação sexual, especialmente aquelas que são 'moderadamente bissexual' são menos cuidadosas sobre a atividade sexual sem compromisso.

Sem questionar a experiência de Semenyna com as mulheres que permitiram chegar a estas conclusões, parece surpreendente que os dados científicos mostram consistentemente que "bissexualidade e homossexualidade feminina são o resultado de um processo completamente diferente de desenvolvimento." Para ele: "Se a homossexualidade e bissexualidade feminina fossem apenas um resultado do próprio processo de desenvolvimento, pode-se esperar que não existiriam diferenças na personalidade ou interesse em sexo casual entre as mulheres heterossexuais e bissexuais."

O autor observa que, apesar de sua pesquisa ser certamente muito pequena para fazer tais afirmações, pretende continuar a análise para testar suas hipóteses.


Fonte: artigo em PDF



Comentários

Recentes