sábado, 31 de janeiro de 2015

O FBI investiga a ligação entre o narco-estado venezuelano e Hezbollah

Terrorista: Ghazi Nasr al-Dine (também escrito como Nassereddine),


O Bureau Federal de Inestigação dos Estados Unidos (FBI) colocou em sua lista de potenciais terroristas procurados, Ghazi Nasr al-Dine (também escrito como Nassereddine), um libanês-venezuelano ligado ao Hezbollah e, aparentemente, parece ter colaborado no tráfico de drogas do cartel de Los Soles através de Tareck el Aissami, ex-ministro do Interior e agora governador de Aragua.




Após a chegada nos EUA do ex-chefe de segurança de Diosdado Cabello, presidente da Assembleia Nacional venezuelana, para testemunhar em um possível processo contra o líder chavista como traficante de drogas, o FBI colocou nesta quinta-feira em sua sua lista de pessoas procuradas Nasr al-Dine, além de fechar o cerco contra o Cartel de Los Soles.


O Tesouro dos EUA incluiu em 2008 Nasr al-Dine em sua lista negra por auxílio ao terrorismo devido seus laços com o Hezbollah. As razões invocadas são, então, resumidos na nota que apareceu agora no site do FBI. Esta menciona seus encontros "com funcionários do Hezbollah no Líbano para discutir questões operacionais" e indica que levantou fundos para esse grupo e coordenou a abertura de um centro comunitário e um escritório na Venezuela patrocinados pelo Hezbollah.




Entre 2005 e 2006, Nasr al-Dine estreou como ministro conselheiro da embaixada venezuelana em Damasco. Sua carreira diplomática foi impulsionada em 2007, quando Nicolas Maduro se tornou ministro das Relações Exteriores. Com a aprovação deste, foi dedicada à emissão de vistos para muitos libaneses,em um processo que alarmou diplomatas de carreira, de acordo com documentos internos a que ABC teve acesso.



Uma investigação federal dos EUA apontou a colaboração de passaportes com a Al Aissami, de origem sírio-libanesa que naqueles anos era ministro do Interior como a porta de entrada para o Hezbollah na América do Sul . Na verdade, Nasr al-Dine pessoalmente utilizou vários passaportes.

Editado e traduzido pelo Blog Alagoas Real.
Se copiar é obrigatório citar a fonte original,e o Blog Alagoas Real,com seus links anexos!

Leia Mais ►

Médicos prestadores de serviços podem paralisar atividades no SAMU e hospitais

Na semana passada, o SINMED foi procurado por vários grupos de médicos que pediam que o sindicato buscasse uma informação do governo de Alagoas sobre quando o salário será pago. Para os profissionais, não dá para iniciar outro mês de trabalho com, praticamente, dois meses em atraso – o prazo para pagar o mês de janeiro vai até o dia 10. Como o governo não informa nada, ninguém sabe quando vai receber os atrasados. Os médicos, inclusive, já alertaram a diretoria do SINMED de que podem paralisar as atividades, se o governo não pagar logo o que deve. Leia mais
Leia Mais ►

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Defensoria do SINMED prepara novas ações judiciais

Defensoria do SINMED prepara novas ações judiciais


Defensoria prepara novas ações judiciais

A Defensoria do SINMED deu sequencias às ações que reivindicam adicional de insa-lubridade, progressões e complemento constitucional, com os médicos que apresentaram toda a documentação exigida e assinaram procuração para o sindicato representá-los.

Agora em fevereiro, um novo grupo será formado e o SINMED ajuizará em breve novas ações com reivindicações idênticas às do primeiro grupo. Quem tiver interesse deve providenciar a documentação solicitada e comparecer ao sindicato para assinar a procuração.

ARAPIRACA – Os médicos de Arapiraca e municípios da região poderão assinar as procurações quarta-feira, quando representantes do SINMED estarão no município para se reunir com a categoria.
Leia Mais ►

SINMED negocia com Coqueiro Seco


SINMED negocia com Coqueiro Seco

SINMED negocia com Coqueiro Seco

Nenhuma gratificação pode ser maior que o salário-base de um servidor público. Mas a Prefeitura de Coqueiro Seco paga um salário-base irrisório aos médicos do PSF e complemente a remuneração, que está dentro da média do Estado, com gratificação. O SINMED tenta negociar um aumento salarial para o que o município cumpra o que termina a Constituição Federal.



Coqueiro Seco, que conta com duas equipes de PSF e abrirá outra em breve, paga R$ 800,00 de salário-base para um médico. O valor é vil e vergonhoso, considerando-se, principalmente, a formação e a responsabilidade exigidas de um profissional da área.
Leia Mais ►

PSF: Arapiraca deve dois meses a médicos


PSF: Arapiraca deve dois meses a médicos

PSF: Arapiraca deve dois meses a médicos 

Em Arapiraca, as vítimas de calote do gestor são os médicos do PSF. Eles estão há dois meses sem receber salários. Também não há previsão de quando os atrasados serão quitados. Médicos do programa pediram apoio ao SINMED, que estará na próxima quarta-feira na cidade para se reunir com os médicos tentar uma audiência na Secretaria Municipal de Saúde.

Além do pagamento dos atrasados, os médicos exigem que o gestor trate a categoria com o mínimo de consideração. Eles se sentem desrespeitados porque o gestor, além de deixá-los sem salários, é incapaz de dar uma justificativa, comunicar uma eventual dificuldade e dar uma previsão de solução do problema. Eles simplesmente não pagam. 



Leia Mais ►

Governo de Renan começa sem pagar salário


sinmed

GOVERNO COMEÇA SEM PAGAR SALÁRIO

Médicos prestadores de serviços não receberam mês de

dezembro e podem paralisar atividades no SAMU e hospitais



Mais de 60% dos médicos em atividade na rede pública estadual de saúde são prestadores de serviços. Trabalham sem contrato formal ou com contratos precários, sem direitos ou garantias trabalhistas. Mas até o final do último governo, recebiam suas remunerações com regularidade. Muitos deles não possuem nenhum outro vínculo de trabalho, dependendo exclusivamente do que ganham como prestadores de serviços. Pois bem: o salário do último mês de dezembro, que deveria ter sido liberado até o dia 10 de janeiro, não foi pago. O governo não dá qualquer previsão de quando isso acontecerá, e nem mesmo justificou o não pagamento do mês efetivamente trabalhado. O clima entre os médicos é de revolta.

Na semana passada, o SINMED foi procurado por vários grupos de médicos que pediam que o sindicato buscasse uma informação do governo sobre quando o salário será pago. Para os profissionais, não dá para iniciar outro mês de trabalho com, praticamente, dois meses em atraso – o prazo para pagar o mês de janeiro vai até o dia 10. Como o governo não informa nada, ninguém sabe quando vai receber os atrasados. Os médicos, inclusive, já alertaram a diretoria do SINMED de que podem paralisar as atividades, se o governo não pagar logo o que deve. 

A situação é preocupante. Em serviços como o SAMU, o quadro de médicos é formado, praticamente, só por prestadores de serviços. Menos de 10% do efetivo de médicos do SAMU é concursado. Na Unidade de Emergência do Agreste acontece o mesmo: praticamente todos os médicos são prestadores de serviços. Ou seja: se todo mundo que está com salário atrasado paralisar as atividades, os serviços de atendimento à população entram em colapso por falta de médicos. E como esses médicos não têm nenhum tipo de vínculo com o Estado, por serem precarizados, eles não são obrigados a trabalhar - principalmente, sem receber.



O SINMED espera que o governo se manifeste e, principalmente, pague logo o que deve aos médicos. E sugere: que tal realizar logo concurso público e passar a tratar a classe médica com respeito?
Leia Mais ►

General Rivero: Cuba tem 20 mil homens prontos para a batalha na Venezuela

General Rivero: Cuba tem 20 mil homens prontos para a batalha na Venezuela


O regime de Havana, que ao longo dos anos tem assumido o controle de segmentos sensíveis das Forças Armadas da Venezuela, também tem no país cerca de 20.000 combatentes cubanos que poderiam sair em defesa da Revolução Bolivariana em caso um levante militar contra o chavismo.


O general da reserva Antonio Rivero, que apareceu em público pela primeira vez na quinta-feira depois de mais de 11 meses na clandestinidade, disse que cerca de 20 por cento dos 100.000 cubanos que estão atualmente na Venezuela foram treinados para a guerra, e eles estão lá para proteger os interesses de Havana se setores das Forças Armadas Bolivarianas tentarem acabar com o regime de Nicolas Maduro.


"Os 20 por cento desse total é uma equipe treinada como milícia, como combatentes, e eles são, basicamente, os que realizam o controle daqueles que foram obrigados a ir para a Venezuela", disse Rivero, que foi um dos primeiros militares venezuelanos a enfrentar o falecido presidente Hugo Chávez devido a penetração cubana nos quartéis.


"Esses 20 por cento também se tornam lutadores em qualquer instância de perigo para o regime", disse o militar em uma entrevista com o Miami Herald antes de partir para Nova York.


Rivero é procurado pelo regime bolivariano sob a acusação de conspirar e organizar para cometer crimes, acionou o Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas para denunciar o desprezo do governo venezuelano de vários pronunciamentos do organismo emitidos a seu favor e para pedir que se pronuncie ao lado dos presos políticos do regime de Maduro .


O conselho e sua unidade de Detenção Arbitrária determinou que a prisão de Rivero em 2013 era ilegal e tinha instruído o governo a libertá-lo, pronunciamento que foi ignorado pelo regime em Caracas, explicou o oficial , que conseguiu sair do país clandestinamente há pouco tempo.


Rivero é, simultaneamente, procurado pelo aparato repressivo de Cuba e Venezuela por suas acusações de que o chavismo deu controle a Havana de componentes-chave para a defesa do país.


De acordo com as diretrizes dos 15 acordos diferentes de cooperação militar , Chávez deu autorização a Havana para acessar e controlar os setores-chave das Forças Armadas da Venezuela, incluindo a área de comunicações e vários sistemas de armas, disse Rivero.



"Cuba tem conhecimento da operação e localização de sistemas de defesa da Venezuela e planos de operações de segurança e defesa", disse ele


Segundo Rivero, os 15 acordos são inconstitucionais e representam um sério risco para a segurança dos venezuelanos já que Raul Castro tem conhecimento e controle sobre os principais sistemas de segurança nacional.

A rede de espionagem doméstica estava em vias de ser ampliada, com os esforços dos especialistas cubanos para treinar os membros das milícias venezuelanas no trabalho de coleta de dados e inteligência.

A maior resistência seria proveniente dos combatentes cubanos que estão no país, e os jovens revolucionários treinados em Cuba ,que agora fazem parte da Frente Francisco de Miranda, o que poderia adicionar cerca de 3.000 combatentes.

A frente, atualmente é liderada pelo ex-ministro das Relações Exteriores Elias Jaua,e tem planos de contingência para ir para a batalha contra os militares em um cenário de um levante militar.

Editado e traduzido pelo Blog Alagoas Real.
Se copiar é obrigatório citar a fonte original,e o Blog Alagoas Real,com seus links anexos!
Leia Mais ►

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

ABC.es : Mais uma vez ficamos honrados, presidente Maduro

A exclusiva do ABC  em que o Presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Diosdado Cabello, é apontado como a mão que balança o berço do narcotráfico no país Bolivariano desencadeou os mais baixos instintos de Nicolás Maduro, que acusou ontem o jornal de promover uma "campanha de extrema-direita internacional e fatores do império norte-americano."
O presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, com o ministro da Defesa Vladimir Padrino


Agradeço-lhe muito sinceramente, em nome dos editores do ABC, tão grande distinção, porque nunca antes- e veja que acabamos de completar 112 anos de história- ninguém tinha dedicado  tão esmagadores elogios. Que vergonha, meu Deus!. Estávamos cientes de nossa influência e prestígio, mas a honra de colocar o ABC na frente de "uma campanha de extrema-direita internacional e fatores do império norte-americano" nos enche de orgulho e é um incentivo para continuar a denunciar os excessos do regime. De coração, presidente, obrigado: já era tempo de alguém colocar-nos no lugar que esse jornal merece 

O de menos ,é  que a campanha do ABC lhe pareça "brutal e vulgar". Cada um entende o jornalismo conforme a ideia que tenha de liberdade. Para mim  o que  penso ser "bestial e vulgar" é amordaçar a imprensa,fechando emissoras de rádio e televisão e prender aqueles que pensam de forma diferente. Se por dizer a verdade somos bestas e vulgares,  imagine as bestas e vulgares que podem chegar a ser aqueles que pervertem e degradam  a democracia tornando seu povo refém de um sistema cada vez mais totalitário. Mas eu entendo sua reação. No final do dia, o coração da Venezuela é um relógio que marca implacável o tempo restante para recuperar a liberdade. E cada batida é mais forte, presidente.

Simon Bolivar falava que " ser chamado de chefe,para não ser, é o cúmulo da miséria." Há frases que retratam um. Caso contrário, não se apresse. Possuímos a pele curtida em mil batalhas e nos sobram costas para aguentar suas investidas. Isso sim, bem-nascido é ser grato: - nossa influência é mais para ouvi-lo - segue intacta. Nós somos feitos um para o outro: nós, para dizer a verdade a cada dia; você, para diariamente nos agraciar com sua enxurrada de insultos . Na certeza de que continuaremos informando , ABC, reitera ponto por ponto, o que foi escrito e aguarda impacientemente a sua próxima invectiva.

.
Até então, os melhores votos e recordações  para o "passarinho".

Editado e traduzido pelo Blog Alagoas Real.
Se copiar é obrigatório citar a fonte original,e o Blog Alagoas Real,com seus links anexos!
Otra vez muy honrados, presidente
Leia Mais ►