China reporta mortes humanas por uma rara cepa de influenza aviária H7N9


Dois homens de Shanghai foram os primeiros a morrer em decorrência da infecção pelo vírus da influenza aviária H7N9, uma cepa ainda pouco conhecida. Autoridades chinesas informaram no domingo 31/março/2013 que não está claro como os homens se infectaram, mas não há evidências de transmissão pessoa-pessoa.

Uma terceira pessoa, uma mulher da província vizinha de Anhui, também se infectou com a cepa H7N9 e estava em estado crítico, informou a Comissão Nacional de Saúde e Planejamento Familiar da China [China's National Health and Family Planning Commission] em informe no seu website.

Não existem evidências de que a transmissão em nenhum dos 3 casos tenha se dado a partir dos outros e não há sinais de infecção em nenhum das 88 pessoas consideradas contatos próximos dos casos, informou a agência médica.

O vírus da influenza H7N9 é considerado menos patogênico e não é facilmente contraído por humanos. A grande maioria dos óbitos causados por influenza aviária foi  pelo vírus H5N1.

Um dos 2 homens de Shangai, de 87 anos de idade, adoeceu em 19 de fevereiro de 2013 e morreu em 27 de fevereiro . O outro homem, de 27 anos, adoeceu em 27 de fevereiro de 2013 e morreu em 04 de março
, informou a agência. A mulher de 35 anos, de Anhui, adoeceu em 09 de março 2013e está sob tratamento.

O Centro de Controle de Doenças e Prevenção da China realizou os exames que confirmaram no sábado 30/março/2013 os 3 casos de infecção pelo vírus H7N9 e a OMS/WHO já foi notificada em relação aos casos, informou a agência.
Fonte: The Guardian (31/03/2013; editado;Promed-port)
.http://www.guardian.co.uk/world/2013/mar/31/china-human-deaths-bird-flu.

Comentários