Frases do Presidente do CREMAL sobre a saúde em Alagoas

Fernando Pedrosa


“Se necessário, serei preso. Recentemente, prenderam meu colega por qual motivo? Ele não é sequer nocivo. Por isso, a fiscalização das unidades e a cobrança junto aos governantes devem fazer parte do nosso dia a dia"presidente do CRM de Alagoas, Fernando Pedrosa.


"Há quase 30 anos, a Unidade de Emergência era referência. Hoje, encontramos superlotação. Em tese, a área vermelha deveria atender, apenas, oito pessoas por vez. Atualmente, mais de 40 pessoas estão internadas. Na Santa Mônica, os médicos são ameaçados verbalmente e até fisicamente. Se a situação continuar, vamos solicitar que eles não trabalhem. É imperativo que o Estado garanta o atendimento da população e a segurança dos profissionais”presidente do CRM de Alagoas, Fernando Pedrosa.


"A situação do Hospital Geral e da Santa Mônica é insustentável. É necessária uma mobilização geral de toda a sociedade, com apoio de deputados estaduais e dos vereadores de Maceió". presidente do CRM de Alagoas, Fernando Pedrosa.


"A morte não espera por ninguém, muito menos por uma resposta forte do governador. Não podemos nos calar diante desse cenário”presidente do CRM de Alagoas, Fernando Pedrosa.


"o movimento da categoria é justo e ético e o Cremal defende que a classe médica seja valorizada com salários dignos e com condições éticas de trabalho. presidente do CRM de Alagoas, Fernando Pedrosa,assembleia do Sinmed em 05 de março de 2013


"o problema verificado em Alagoas se arrasta há algum tempo e depende de vontade política para ser resolvido. “A partir do momento em que o governo do Estado e os prefeitos municipais fizerem concurso e implantarem o plano de cargo e carreira na área médica, com salário justo, acaba a mal distribuição dos profissionais. Infelizmente o próprio governo do Estado mantém contrato de boca, um mecanismo totalmente irregular, sem falar que o salário é vergonhoso, não atrai”presidente do CRM de Alagoas, Fernando Pedrosa


“Encontramos 81 pacientes a mais do que o número de leitos: 260, atualmente. Esse excedente, distribuído pelos corredores, em condições impróprias para uma recuperação digna, gerando dificuldade também para os médicos prestarem uma boa assistência,”. presidente do CRM de Alagoas, Fernando Pedrosa.


"considero absurda a falta de sensibilidade do governo e adverte que está em jogo a saúde da população".presidente do CRM de Alagoas, Fernando Pedrosa.

O médico Fernando Pedrosa Presidente do CRM-AL , esclareceu na ocasião que no período de 60 dias as irregularidades constatadas na visita ao HGE deveriam ser resolvidas , caso contrário ,o Ministério Público Alagoano seria acionado .

"Prisão do presidente do Sinmed é um equívoco da Justiça. É absurdo responsabilizar o médico pelo situação caótica do IML", desabafa Fernando Pedrosa, acrescentando que se alguém deve ser preso é o governador Teo Vilela e que a decisão pode gerar outros problemas.


De acordo com Fernando Pedrosa, ao entregar o relatório ao governo, o CREMAL espera a adoção de uma medida para suprir as deficiências e que seja, enfim, promovida uma política de saúde eficaz à população, bem como melhor condição de trabalho para a classe médica.

Comentários