DGS : Não há registo de vírus H7N9 na Europa






DGS acompanha evolução da transmissão


A Direção-Geral da Saúde afirma estar em contato com instituições internacionais para acompanhar a evolução do novo vírus da gripe A (H7N9), mas garante que não há registo de casos na Europa, nem confirmação de transmissão entre humanos. 


Trata-se de uma doença respiratória grave que ainda não se sabe como se transmite, mas que até ao momento já fez seis mortos, quando o primeiro caso de contaminação de um ser humano foi anunciado há apenas uma semana, na China.


A Direção-Geral da Saúde emitiu entretanto um comunicado sobre o aparecimento deste novo vírus, em que informa não terem sido ainda identificados nem a fonte da infeção, nem o modo de transmissão deste vírus.


No entanto, "ainda não estão documentados casos de transmissão pessoa a pessoa", nem é conhecido até ao momento nenhum caso de infeção em Portugal e na Europa, afirma do diretor-geral da Saúde.


"Não existem, por ora, recomendações internacionais para restrições de viagens e trocas comerciais com a China, no entanto, recomenda-se aos viajantes para aquele destino que evitem contacto direto com aves, nomeadamente em mercados, assim como o reforço da higiene das mãos", alerta.


A Direção-Geral da Saúde, que está "em contacto permanente com as instituições europeias e internacionais", avisa que "emitirá recomendações para especialistas de saúde, de acordo com a evolução da situação".


No dia 1 de Abril de 2013 as autoridades de saúde internacionais (Organização Mundial da Saúde e o Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças) notificaram o aparecimento de um novo vírus da gripe A(H7N9), de origem aviária, responsável pela ocorrência de 18 casos confirmados, dos quais resultaram 6 óbitos, na China (províncias de Xangai, Anhui, Jiangsu e Zhejiang).


Ag. LUSA

Comentários